PUBLICIDADE
Topo

Em boa fase, "Jornal das Dez", da GloboNews, ofusca talk show da CNN

Heraldo Pereira, âncora do "Jornal das Dez", da GloboNews - Reprodução/Internet
Heraldo Pereira, âncora do "Jornal das Dez", da GloboNews Imagem: Reprodução/Internet
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

15/07/2020 09h09

Em mais uma mudança em sua programação, a CNN Brasil estreou anteontem (13) um novo talk show no fim de noite, o "CNN Tonight".

O programa vai ao ar das 22h30 às 23h45 e teve uma estreia pouco auspiciosa --tanto do ponto de vista da crítica como de ibope.

Anunciada como uma atração que mistura "jornalismo com variedades", tem o comando de Mari Palma e participação de dois convidados fixos extremamente bem articulados: Gabriela Prioli e Leandro Karnal. No entanto, não fazem milagres

É óbvio que foi apenas uma estreia e que as coisas podem ser ajustadas e melhorar com o tempo, mas parece que o problema do "CNN Tonight" vai além de seu conteúdo. É também o horário escolhido para sua exibição.

Em plena pandemia de coronavírus e com uma permanente avidez do telespectador por informações e notícias quentes, a CNN apostou num programa "morno".

Pior: ele bate de frente com um dos produtos que mais está crescendo na concorrente GloboNews desde o início da quarentena: o "Jornal das Dez", com Heraldo Pereira.

Segundo dados de ibope obtidos com exclusividade pela coluna, esse telejornal cresceu 32% em público desde o início do confinamento, em meados de março.

Na última segunda ele registrou 0,73 ponto em São Paulo --quase seis vezes mais que a novidade da CNN no principal mercado da publicidade nacional.

Parece pouco, mas a TV paga é tão segmentada e tem tanta concorrência que chega a ser um feito.

Além disso o resultado da GloboNews com seu telejornal de fim de noite é quase 30% maior do que a média diária de uma RedeTV (que é um canal aberto).

Na média do país, o "Jornal das Dez" teve cerca de 125 mil telespectadores por minuto, cinco vezes mais que o novo canal noticioso.

A CNN tem uma luta difícil pela frente. Tanto em conteúdo como em horário.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops

Ricardo Feltrin