Topo

Famosos

Jeniffer Oliveira após Douglas Sampaio ser inocentado: "Jamais inventaria"

Reprodução/Marília Cabral/Globo/Montagem UOL
Douglas Sampaio e a ex-namorada, Jeniffer Oliveira Imagem: Reprodução/Marília Cabral/Globo/Montagem UOL

Thaís Sant'Anna

Colaboração para o UOL

13/11/2018 15h20

Jeniffer Oliveira se pronunciou pela primeira vez após o ex-namorado, o ator Douglas Sampaio, ser considerado inocente pela polícia da acusação de agressão que ela fez no dia 23 de junho. Em seu Instagram nesta terça-feira (13), a atriz, que viveu a Flora de "Malhação: Vidas Brasileiras", fez um longo desabafo,

"Talvez eu tenha sido ingênua de achar que a justiça seria feita. Que a lei estaria do meu lado, mesmo eu sendo mulher. Talvez eu tenha sido ingênua de achar que um homem que bate em mulher seria preso pelo crime que cometeu. Numa realidade onde milhares de homens batem em mulheres o tempo todo e continuam soltos", declarou.

Jeniffer manteve sua versão de que foi agredida por Douglas, mesmo depois da polícia pedir o indiciamento dela e de sua amiga que foi testemunha, Ingrid Spada, por denunciação caluniosa.

"Eu jamais inventaria ter vivido uma agressão, porque só pra dizer isso em voz alta já foi preciso encarar uma exposição surreal. [...] Embora a polícia tenha dito que não há indícios do crime do qual fui vítima, meu advogado e eu faremos de tudo pra provar que há. Agora o Ministério Público que vai definir isso. E vou, através do meu advogado, lutar até o fim para que reconheçam que eu fui vítima sim de um crime", afirmou.

A atriz acusa a sociedade de ser machista e que o momento que está passando é muito difícil. "Nossa sociedade tenta silenciar as mulheres e não me arrependo de ter usado a minha voz. Não foi e nem está sendo nada fácil. [...] Minha arma pra combater as marcas que me deixaram no corpo e na cabeça é muito amor", finalizou.

Douglas inocentado

Douglas Sampaio foi considerado inocente pela polícia da acusação de agressão a Jeniffer Oliveira em conclusão do inquérito, após ouvir depoimentos e coleta de provas, incluindo gravações realizadas por câmeras de segurança. Segundo o delegado Felipe Santoro da Silva, a atriz realizou uma denúncia caluniosa. 

"Com base nos elementos colhidos na instrução do inquérito há fortes indícios que Jeniffer de Oliveira Andrade, livre e conscientemente, compareceu a essa UPJ (Unidade de Processamento Judicial) noticiando um fato inverídico como verdadeiro, dando causa à instauração de investigação policial contra Douglas Santos Sampaio, imputando-lhe um crime de que o sabe inocente", diz o delegado no inquérito, ao qual o UOL teve acesso. 

 De acordo com o advogado de Jeniffer, João Bernardo Kappen, o relatório não é uma decisão definitiva, e espera a manifestação do Ministério Público.

"O relatório final vai ser encaminhado ao Ministério Público, que vai analisar se de fato as afirmações e a opinião do delegado correspondem ao que consta na investigação policial ou se o promotor entende que, não obstante a conclusão do delegado, há indícios da prática de crime. A decisão final é de um promotor de justiça", diz Kappen. 

O caso

Jeniffer e Douglas namoraram durante um mês. A atriz relatou que a agressão teria ocorrido na madrugada do dia 23 de junho. 

Na ocasião, Jeniffer registrou um boletim de ocorrência na 16ª Delegacia Policial do Rio de Janeiro e fez uma denúncia nas redes sociais. A fala de Jeniffer provocou uma onda de solidariedade, com vários artistas se manifestando a favor da atriz

“Ainda não digeri tudo que aconteceu e também não consigo entender. É muito ruim ser agredida e quem passou por isso sabe o quanto machuca. Te abala muito você escutar: ‘Eu te amo’ e depois essa mesma pessoa ter a coragem de te agredir. Além de física, a agressão é também emocional e não dá mais para ficar quieta”, disse a atriz na época ao UOL.

Douglas negou as acusações. "Ela bebeu para caramba, arrumou confusão com um cara, depois com uma mulher, como nos vídeos mostram. 20 minutos depois fui embora. Ela ficou indignada e trocamos mensagens. Bruna Marquezine, Preta Gil, abraçando uma causa que eu acho válida e apoio, mas acho que o que aconteceu foi devastador. Me prejudicou muito. Perdi trabalho. Não conseguia andar na rua", disse ele em entrevista ao canal de Antonia Fontenelle,