Topo

Rodrigo chora ao falar sobre comentários racistas: "Não posso me calar"

Rodrigo chora durante o "Mais Você" - Reprodução/Globo
Rodrigo chora durante o "Mais Você" Imagem: Reprodução/Globo

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

03/04/2019 10h21

Após ser eliminado do "BBB19", Rodrigo falou sobre sua experiência dentro da casa e comentou os ataques racistas que sofreu na web. O ex-brother ficou emocionado e chorou ao rever os debates que fez dentro do reality sobre o assunto e ao falar sobre os comentários preconceituosos que viu na web ao sair do programa, e confirmou que ele e sua família vão acionar a Justiça.

"A gente vai processar, em relação ao racismo religioso. A minha família cultua o candomblé, que não tem uma estrutura de catequizar ninguém, não cheguei nesse programa para catequizar ninguém. Mais uma vez [se diz que] cultua o maligno, perverso, sem o cuidado de perguntar do que se trata. Não é só por mim, por tudo um povo, uma população que cultua algo e é desrespeitada. Não posso me calar de forma alguma", disse ele, emocionado, a Ana Maria Braga no "Mais Você" de hoje.

"Talvez eu tenha entrado nesse programa pra isso, minha missão talvez tenha sido provocar esse tipo de reflexão. A gente precisa tirar essas mazelas sociais do tapete".

Ao UOL, o advogado Ricardo Brajterman, contratado pela família de Rodrigo, disse que eles estão indignados com os ataques. "Terão duas frentes: na área criminal vamos levar todos os posts racistas para a delegacia de Crimes Eletrônicos; na área civil vamos pedir ao Instagram que forneça o IP de todos os perfis que fizeram postagem de conteúdo racista", explicou Brajterman.

O ex-brother também disse que estava feliz com seu desempenho e disse que fez um jogo do qual pode ser orgulhar. O dramaturgo relatou que, ao sair do reality, vi alguns vídeos com comentários de Paula, Hariany e Carolina que o incomodaram, sem citar quais.

"Entrei em um jogo para ganhar R$ 1,5 milhão, mas tem acordos internos que eu fiz, respeitei e não me arrependo. Estar ali dentro não é muito fácil. Algumas falas que eu vi hoje de Paula, de Hariany, Carol, não é o jogo que eu escolheria. Mas tá tudo bem, valeu muito a pena", afirmou ele.

Nas redes sociais, Paula têm sido criticada por comentários vistos como racistas e intolerantes que fez dentro do programa.

Ele também reconheceu que seu desempenho no jogo foi fraco, mas disse que teve dificuldade em se adaptar à dinâmica.

"Adquiri uma bagagem fundamental e inacreditável lá dentro. Tudo que eu já tinha, tudo que eu desejo, vou com mais afinco, valorizando cada detalhe. O que o Tiago me provocava em relação ao jogo eu entendo, respeito, mas para mim as circunstâncias eram muito difíceis. Eu trabalho com inclusão, e o jogo necessita excluir, competir", desabafou

O cientista social também demonstrou incômodo em relação às questões levantadas por conta de seus roncos, que viraram um debate dentro do programa.

"Eu estava em um quarto onde todo mundo roncava e a problemática era eu. A gente lida muito mal com a diferença, com a dificuldade do outro. Eu assumi que era uma problemática. Da forma como foi construído em relação à exposição me afetou muito. Não foi uma conversa."

"Ela é criminosa", disparam Ana Paula e Gabi Prado sobre Paula do "BBB19"

UOL Entretenimento

Especial BBB19