Topo

Paula será intimada a depor sobre falas preconceituosas após deixar "BBB19"

Paula von Sperling no "BBB18" - Reprodução/GloboPlay
Paula von Sperling no "BBB18" Imagem: Reprodução/GloboPlay

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

12/03/2019 17h20

Paula von Sperling, participante do "BBB19", será intimada a prestar esclarecimentos a respeito de declarações dentro do reality show da Globo acusadas de racismo e intolerância religiosa. A advogada irá depor quando deixar o reality show da Globo.

A informação foi confirmada ao UOL pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, que também informou que "as investigações estão em andamento no Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância".

A delegacia abriu inquérito para apurar declarações supostamente preconceituosas no "BBB19". Maycon, já eliminado, e Paula estão entre os brothers criticados por telespectadores por falas contra religiões de matriz africana.

"De acordo com informações da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) foi instaurado inquérito para apurar o ocorrido. As investigações estão sob sigilo", informou a polícia.

Irmã defende Paula

Paula já sugeriu, por exemplo, que piadas sobre "loira burra" são racistas, tentou explicar à dupla Rodrigo e Gabriela o que era humor negro e disse que se surpreendeu ao descobrir que um homem que esfaqueou a mulher era "branquinho", e não "o maior faveladão".

A advogada Mônica von Sperling, irmã de Paula, não vê preconceito nas falas da sister. "Ela não é preconceituosa. Nossa família é africana. Nossa avó por parte de mãe é negra. Ela já teve dois namorados negros. Sobre a história da agressão, o que ela quis dizer é que não são só negros e favelados que cometem crimes", disse ao UOL.

Especial BBB19