Topo

TV e Famosos


Ex-BBB diz que sofria bullying por causa de peso: "Chamavam de Peppa Pig"

Patrícia Leitte, ex-participante do Big Brother Brasil 18 - Reprodução/Instagram/patricia
Patrícia Leitte, ex-participante do Big Brother Brasil 18 Imagem: Reprodução/Instagram/patricia

Do UOL, em São Paulo

10/09/2019 06h36

Patrícia Leitte, ex-participante do Big Brother Brasil 18, falou da luta contra a balança depois que deixou o reality show, no ano passado. A cearense, que fez vários procedimentos estéticos e até virou coach e influenciadora digital sobre emagrecimento, contou no programa Superpop, da RedeTV!, de ontem o que a levou a engordar no confinamento.

"Só comia. Ansiedade, não tem nada para fazer. Guardava comida, passava o dia inteiro comendo. Você não consegue dormir, fica só comendo. Senti quando o figurino não estava entrando. Quando vieram medir, tinha aumentado muito", recorda.

Ela afirma que até então seu corpo jamais havia ficado daquele jeito. "Nunca tinha sido gordinha. Era cheinha, tinha perna, bunda, uma barriguinha, isso nunca me incomodou. No confinamento o psicológico pegou muito, eu via a bandeja do café da manhã e comia tudo. Todo o leite, o café, os biscoitos, tudo. Falei 'estou indo longe demais', mas não conseguia parar", narra.

Ao passar no médico, decidiu se cuidar. "Tive colesterol [alto] depois que saí da casa. Eu saí e me vi doente, ficava com língua de fora de subir escada. Falei 'preciso me cuidar'. Vesti a camisa do emagrecimento foi por conta da minha saúde mesmo", afirma.

Nesse período, Patrícia diz que passou por preconceito. "Nunca tinha passado por gordofobia. Depois que saí do programa, sofri muito bullying, foi cruel. Você é julgado pelo seu peso, me senti mal pelas mulheres. Me chamaram de Peppa [Pig]", recorda.

Em entrevista ao UOL no mês passado, a ex-BBB revelou estimar que foram gastos, entre as intervenções e os pós-operatórios, cerca de R$ 65 mil, e que tem vontade de fazer uma cirurgia íntima.

Mais TV e Famosos