PUBLICIDADE
Topo

Famosos


Após treta com Felipe Neto e Popovic, Lacombe diz: "Liberdade para opinar"

O youtuber Felipe Neto e o apresentador Luís Ernesto Lacombe - Montagem/Reprodução/YouTube/Divulgação/Band
O youtuber Felipe Neto e o apresentador Luís Ernesto Lacombe Imagem: Montagem/Reprodução/YouTube/Divulgação/Band

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

26/09/2019 15h48

Resumo da notícia

  • Lacombe discutiu com Silvia Popovic ao vivo no programa Aqui na Band sobre o caso da menina Ághata Vitória
  • O jornalista disse que era preciso aguardar uma perícia antes de criticar o trabalho da polícia
  • Posteriormente, ele foi criticado pelo youtuber Felipe Neto após lançar suspeita sobre Greta Thunberg, que discursou na ONU sobre aquecimento global
  • Lacombe diz que "não há consenso sobre a influência do ser humano nas mudanças climáticas"
  • Ele também garante que a relação de amizade com Silvia Popovic é superior a qualquer divergência de ideias entre eles

Luís Ernesto Lacombe rebateu Felipe Neto após ser chamado de "patético" pelo youtuber por criticar a ativista sueca Greta Thunberg, que discursou na ONU (Organização das Nações Unidas) sobre aquecimento global. Em entrevista ao UOL, o jornalista ainda falou pela primeira vez sobre o atrito com a apresentadora Silvia Popovic, ao vivo no programa Aqui na Band, e garantiu que a amizade entre eles não está abalada.

"Felipe Neto precisa saber que o jornalista tem que ouvir todos os lados de uma história. Não há consenso sobre a influência do ser humano nas mudanças climáticas. Por que os argumentos em que acredito são conspiratórios e aqueles nos quais ele acredita não são?", questiona o apresentador, que considerou o discurso da ativista de 16 anos alarmista e disse que ela é financiada pelo empresário George Soros, alvo de eleitores de extrema-direita por apoiar financeiramente projetos ligados aos direitos humanos.

Neto, que se tornou voz influente contra os conservadores, afirmou que Lacombe acreditava em teorias conspiratórias e disse que ele era "a decepção do jornalismo de 2019". Para o jornalista, a ONU "tenta impor um pensamento" sobre o aquecimento global que, segundo ele, é refutado por climatologistas como a americana Judith Curry e os brasileiros Luiz Carlos Molion e Ricardo Felício.

"Não dá ainda para tomar nada como certo nesse caso, não havendo comprovação científica. Não estou aqui defendendo o 'vamos poluir e dane-se', absolutamente. Temos que produzir um mínimo de poluição, temos que investir pesadamente em saneamento básico. E não dá para ser radical, nem para um lado nem para o outro. Conservar, preservar, proteger, sabendo que hoje vivemos duas vezes e meia mais tempo e melhor do que antes da Revolução Industrial. E que devemos muito disso aos avanços tecnológicos", diz.

Com suas opiniões controversas, Lacombe dividiu as redes sociais, e muitos seguidores entenderam que ele é simpatizante do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Questionado sobre sua vertente política, o jornalista respondeu: "Não acredito nesse Estado inchado, pai de todos, tutor, fomentador de crescimento e desenvolvimento. Isso não deu certo aqui, não deu certo em lugar nenhum".

Ele também diz ter se surpreendido com a enorme repercussão de suas opiniões. Além do comentário sobre a ativista Greta Thunberg, que impressionou a apresentadora Marina Machado, ele discutiu com Silvia Popovic sobre os desdobramentos do caso da menina Ághata Vitória, 8 anos, que morreu ao ser atingida por dois tiros no Complexo do Alemão, zona norte do Rio, na última sexta-feira.

"Foi uma surpresa boa. Sou um jornalista num programa de variedades, tenho liberdade para opinar, mas sempre agregando informações, com argumentos e senso crítico. Acho que as pessoas se cansaram da falta de posicionamento, elas querem o debate de ideias. Tem gente que se perde em xingamentos e ameaças, é verdade. São aqueles que não têm argumentos, apenas discurso vazio, mofado. Felizmente, percebo que são minoria", defende.

Silvia Popovic, Luis Ernesto Lacombe e o diretor Vildomar Batista - Reprodução/Instagram
Silvia Popovic, Luis Ernesto Lacombe e o diretor Vildomar Batista
Imagem: Reprodução/Instagram

Sobre Silvia Popovic: "Qualquer ruído se dissipa"

Luís Ernesto Lacombe, que já se entendeu com Silvia Popovic após a briga, diz que a amizade entre eles prevalece acima de qualquer divergência de ideias.

"Silvia e eu nos damos muito bem, somos mais do que colegas de trabalho, somos amigos. Essa amizade nasceu no nosso primeiro encontro, em fevereiro deste ano, e se fortalece a cada dia. Temos um diálogo tão aberto e franco que qualquer ruído entre nós se dissipa rapidamente", declara.

"Falamos de tudo, não guardamos nada no peito. Ela pode não respeitar algumas opiniões minhas, eu posso não respeitar algumas opiniões dela, mas nós dois sempre respeitaremos o direito de o outro ter opinião", defende.

Lacombe, que fez carreira em jornalismo esportivo na TV Globo, também afirma que provavelmente não teria o mesmo espaço na antiga emissora.

"Num programa de variedades, talvez eu tivesse espaço para me posicionar. No jornalismo, acho difícil. O que preciso elogiar é o fato de a televisão aberta ter um programa como o Aqui na Band, que aposta na liberdade, na democracia. Acho um alento termos um programa em que os dois apresentadores divergem, trazem diferentes pontos de vista e mantêm uma grande amizade", afirma.

Famosos