PUBLICIDADE
Topo

Pannunzio é condenado a pagar R$ 20 mil a Edir Macedo por danos morais

Pannunzio é condenado a pagar R$ 20 mil a Edir Macedo por danos morais -
Pannunzio é condenado a pagar R$ 20 mil a Edir Macedo por danos morais

Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

18/12/2019 18h18

O jornalista Fabio Pannunzio foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo a pagar R$ 20 mil de indenização por danos morais ao bispo Edir Macedo e à Igreja Universal do Reino de Deus. Pannunzio disse que irá recorrer ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

O motivo da ação seriam comentários feitos pelo jornalista nas redes sociais e a exibição de vídeos de uma série exibida pelo canal TVI, de Portugal, na qual denuncia que a IURD teria promovido uma rede de raptos de crianças com base em Lisboa.

"Feitas essas considerações e levando em conta a repercussão dos comentários, a condição socioeconômica das partes e a razoabilidade e proporcionalidade da reprimenda, o valor da indenização deve ser fixado em R$20.000,00 para cada autor, quantia suficiente para reparar os abalos sofridos sem ocasionar enriquecimento sem causa", diz trecho do acórdão

Nas redes sociais, Pannunzio comentou o processo. "Sim, é verdade. Eu fui condenado pelo TJSP a pagar 20 mil reais para Edir Macedo. Ganhei na primeira instância, perdi no TJ. Agora vamos ao STJ. Ele processou por divulgar uma série da TVI de Portugal que o acusou de traficar crianças que sua família apresentou como netos", iniciou o jornalista.

"Mas ele não teve coragem de me processar pelas minhas próprias apurações. (...) Desafio esse empresário da fé dos incautos a me processar por isto. Quero ter a oportunidade de provar judicialmente o que venho afirmando - que ele não passa de um pusilânime dissimulado para quem não há limite legal nem moral. Por favor, me processe de novo, Edir Macedo", completou.

O UOL entrou em contato com a assessoria da Igreja Universal do Reino de Deus, que mandou como resposta o link de uma matéria jornalística sobre o assunto publicada em seu site.

TVI x IURD

Em dezembro de 2017, a TVI —considerada uma das maiores emissoras de TV de Portugal— lançou uma série de 10 reportagens denominada "Segredo dos Deuses" na qual acusa membros da Igreja Universal do Reino de Deus de criar uma suposta rede ilegal de adoção de crianças. Na época, a emissora criou ainda a campanha #NãoAdotoEsteSilêncio, exibida na TV e na internet.

Em maio deste ano, a TV Record reagiu com uma reportagem de 14 minutos exibida no "Domingo Espetacular" contra a TVI, acusando-a de praticar "jornalismo sensacionalista" e propagar "fake news".

Após mais de um ano e cinco meses de investigação, o Ministério Público de Portugal decidiu então pelo arquivamento do processo contra a IURD.