PUBLICIDADE
Topo

Harry e Meghan abrem mão de privilégios da Família Real e anunciam mudança

O duques de Sussex, Meghan e o príncipe Harry, durante visita à Canada House, em Londres - Getty Images
O duques de Sussex, Meghan e o príncipe Harry, durante visita à Canada House, em Londres Imagem: Getty Images

Do UOL

08/01/2020 15h54

Resumo da notícia

  • Harry e Meghan decidem abrir mão dos privilégios como membros da família real britânica para se tornarem "financeiramente independentes"
  • De acordo com o anúncio oficial, os duques de Sussex pretendem passar mais tempo na América do Norte
  • Após se casarem, logo começaram a surgir boatos de uma relação estremecida entre o casal e a família real
  • Harry e Meghan se casaram no castelo de Windsor, na Inglaterra, em maio de 2018
  • Para entrar na família real, Meghan deixou a carreira de atriz e abriu mão de suas redes sociais

Os duques de Sussex, Harry e Meghan, anunciaram hoje que passarão por uma "transição" em 2020: o casal pretende abrir mão dos privilégios que carregam como membros da família real britânica e se tornar "financeiramente independente".

"Após muitos meses de reflexão e discussões internas, optamos por fazer uma transição este ano, começando a desempenhar um novo papel. Pretendemos renunciar como membros da Família Real e trabalhar para nos tornar financeiramente independentes, enquanto continuamos a apoiar totalmente Sua Majestade a Rainha", disseram os dois, em publicação oficial.

Harry e Meghan afirmam que a decisão de se afastar do núcleo central da família real —a rainha Elizabeth e os herdeiros naturais do trono, os príncipes Charles, William e George— foi encorajada pela monarca.

Os pais do pequeno Archie, de 8 meses, anunciaram ainda que pretendem passar mais tempo na América do Norte, mas não confirmaram que vão se mudar de vez para o Canadá ou para os Estados Unidos, terra natal de Meghan, como tabloides vêm especulando.

"Agora, planejamos equilibrar nosso tempo entre o Reino Unido e a América do Norte, continuando a honrar nosso dever para com a Rainha, a Commonwealth e nossos patrocínios [instituições sociais da qual são patronos, como os Invictus Games, por exemplo", anunciaram, no Instagram.

No longo texto, Harry e Meghan reforçam que a decisão de passar mais tempo entre os dois continentes visa a melhor criação do filho e mais tempo de dedicação a uma entidade social que pretendem fundar em breve — os dois não deram mais detalhes sobre a organização.

Relação estremecida com a Família Real

Casados desde maio de 2018, Harry e Meghan começaram o ducado mantendo uma boa relação com outros membros da família real — tabloides falavam em uma forte amizade da ex-atriz com o sogro, o príncipe Charles, e até em privilégios concedidos a ela pela rainha Elizabeth.

Meghan e Harry com o filho Archie no colo - Dominic Lipinski  POOL  AFP - Dominic Lipinski  POOL  AFP
Meghan e Harry com o filho Archie no colo
Imagem: Dominic Lipinski POOL AFP
Além disso, nos primeiros meses na família real, Meghan era vista com frequência ao lado da cunhada, Kate, duquesa de Cambridge, mas logo começaram a surgir boatos de uma suposta briga entre as duas.

Após o nascimento de Archie, há oito meses, e a mudança do casal Sussex para Windsor, a algumas horas de Londres, Harry e Meghan passaram a ser vistos cada vez menos ao lado de William e Kate.

Os dois príncipes filhos da princesa Diana, inclusive, separaram seus escritórios e passaram a trabalhar separadamente depois de anos dividindo as mesmas funções.

As complicações na relação com os membros de mais alto escalão do clã Windsor chegaram ao ponto mais alto em outubro, quando o casal deu entrevistas e um documentário da BBC relatando o lado não tão bom de ser parte da Família Real.

Meghan lamentou a falta de apoio que recebeu depois do parto e falou sobre a perseguição dos tabloides, enquanto Harry abriu o jogo sobre sua "luta" pela saúde mental desde a morte de sua mãe, Diana, em 1997.

"Toda vez que vejo uma câmera, toda vez que ouço um clique, toda vez que vejo um flash, isso me leva de volta [à morte da minha mãe]", disse o duque, na ocasião.

Dias após a divulgação das entrevistas, a rainha Elizabeth retirou de sua sala um retrato do casal que mantinha na decoração há mais de um ano, desde o casamento real.

No Natal, o casal não acompanhou a monarca e os outros membros da família nas tradicionais festividades em Sandrigham.

Namoro e casamento

Filho caçula de Charles, o príncipe de Gales, e da princesa Diana, Harry conheceu no Canadá, onde ela morava antes do casamento, durante a estadia dele no país para promover os Jogos Invictus 2017. Na ocasião, Meghan gravava a série Suits em Toronto e por isso acabava passando boa parte do ano na cidade.

O namoro foi confirmado em 2016 e, em maio de 2018, eles subiram ao altar no casamento realizado no castelo de Windsor, na Inglaterra. Além da presença da família real, a cerimônia contou com convidados famosos como a atriz Priyanka Chopra, Oprah Winfrey, Serena Williams, Elton John, David Beckham e a estilista Victoria Beckham.

Com o casamento, Markle se tornou a primeira mulher de origem negra a fazer parte da família real britânica. Aos 38 anos, ela foi escolhida em 2019 como uma das personalidades negras mais influentes do Reino Unido para este ano. A Powerlist, publicação responsável por enumerar os ranqueados, levantou nomes de diversos afrodescendentes que vivem no Reino Unido.

Meghan abandonou carreira de atriz

Meghan Markle era atriz até abandonar a carreira para se tornar duquesa de Sussex. Ela se despediu da série Suits com o casamento de sua personagem, Rachel Zane, que subiu ao altar com Ross (Patrick J. Adams).

Meghan Markle e Patrick J. Adams em cena da série Suits - Divulgação - Divulgação
Meghan Markle e Patrick J. Adams em cena da série Suits
Imagem: Divulgação
Nascida em Los Angeles, na Califórnia, Meghan trabalhou em diversas séries, como CSI: Nova Iorque, Without a Trace, Castle, Fringe, entre várias outras.

A duquesa de Sussex, segundo o tabloide Sunday Express, teve uma grande influência em Harry. Com ela, de acordo com o jornal, o príncipe aprendeu a escrever melhor seus discursos e a se posicionar melhor no palco.

Meghan tinha uma vida comum antes de ficar noiva do príncipe e mantinha perfis em redes sociais, que ela abastecia com fotos de viagem e selfies. Com o casamento marcado, a ex-atriz cancelou suas contas e se despediu dos seguidores.

Membros da monarquia mais popular do mundo em pleno século 21 podem usar as redes, mas as contas são administradas por equipes de mídia social e não é postado nada de cunho mais pessoal.

"A senhorita Markle agradece a todos que seguiam suas contas nas redes sociais ao longo desses anos, ,as como ela não fazia uso delas há algum tempo, tomou a decisão de fechá-las", disse uma fonte do palácio ao jornal Daily Mail.

Famosos