PUBLICIDADE
Topo

Clara Aguilar critica marginalização de trabalhadoras do sexo: 'Hipocrisia'

Clara Aguilar - Reprodução/Instagram
Clara Aguilar Imagem: Reprodução/Instagram

Clara Aguilar, ex-BBB e cam girl, postou vídeos no Instagram, na tarde de hoje, para falar sobre a marginalização de mulheres que trabalham com sexo, sejam elas prostitutas, atrizes pornográficas ou cam girls. A influenciadora diz que deixou de conseguir trabalhos por causa da profissão.

"Acho que chegou a hora de normalizarmos as pessoas que trabalham com sexo!", escreveu a participante do BBB 14, ao publicar o vídeo, lembrando da importância econômica da indústria pornô. "Então, por que marginalizar as pessoas que estão ali trabalhando para satisfazer os seus fetiches, os seus desejos sexuais?"

Ela diz que lida bem com o fato de trabalhar com sexo, uma vez que está nessa indústria desde os 18 anos, mas ainda assim sente preconceito "Estou em uma agência que tem muitas influenciadoras, mas sou a única que não consegue fechar com nenhuma marca porque trabalho com sexo."

"Isso é o básico do feminismo: a mulher pode ser o que quiser: uma cam girl, atriz pornô, prostituta ou simplesmente gostar de se exibir. Ou pode ser uma mulher recatada que não quer isso para a vida dela. (...) Onde as trabalhadoras do sexo estão inclusas na sociedade? Estão totalmente marginalizadas. Queria muito começar a mudar isso", argumentou, afirmando que sustenta sua família com o trabalho. "Eu não estou sabendo lidar com a hipocrisia que me atinge de todos os lados."

Mais tarde, ela postou mais vídeos nos stories: 'É óbvio que tem horas em que isso me atinge, que me deixa triste, me faz chorar. E é por isso que eu faço terapia, e tudo bem. Obrigada a todos os que estão comentando."

Em participação recente no programa "Conversa com Bial", a ex-BBB falou sobre o trabalho de cam girl. "Agora, na quarentena, tem gente que está pagando para ter companhia até na hora de comer; para almoçar e jantar junto", disse a ex-sister, e continuou: "Tem uns que perguntam: 'Tudo bem se eu pedir uma pizza e a gente ficar só conversando?".

Ela afirma que já chegou a faturar o equivalente a R$ 101 mil em um mês de trabalho.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado no texto, Clara Aguilar participou do BBB 14, e não da 15ª edição do programa. A informação foi corrigida.