PUBLICIDADE
Topo

Clara Aguilar: 'Pior parte de ser cam girl é ser julgada como uma FDP'

Clara Aguilar, que participou do BBB 14, é cam girl - Reprodução/Instagram
Clara Aguilar, que participou do BBB 14, é cam girl Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em Santos

15/10/2020 11h06

Clara Aguilar, participante do BBB 14, acredita que a parte mais difícil de ser cam girl — profissão em que a pessoa faz shows eróticos pela internet — é o julgamento por pessoas "hipócritas".

"[A pior parte de ser cam girl é] ser julgada igual a uma FDP por macho hipócrita que acha um absurdo o que eu faço, porém enche a mulher de chifre. E por mulher hipócrita que também adora ser p*** mas não tem coragem de bancar suas vontades", disse, em bate-papo com fãs no Instagram.

A ex-BBB diz que trabalhará como cam girl "até quando valer a pena". Ela disse que chegou a fazer shows 12 horas por dia, sete dias da semana, mas que hoje tem um ritmo mais tranquilo. "Tenho um horário mais flexível e poucos dias da semana, não dá para reclamar".

Esta semana, Clara disse que pagou R$ 100 mil só de impostos ao longo de 2020. "É sofrido ser honesto num país de desonestos", reclamou no Twitter..