PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Emicida reforça a ciência e rebate antivacinas: 'É burrice assassina'

Emicida disse que único diálogo com quem nega a ciência é "tapa na cara" - Reprodução/vídeo
Emicida disse que único diálogo com quem nega a ciência é "tapa na cara" Imagem: Reprodução/vídeo

Do UOL, em São Paulo

27/10/2020 11h04Atualizada em 27/10/2020 11h12

O cantor Emicida afirmou a importância de se ter vacinas disponíveis para a população e rebateu os defensores de movimentos que negam as vacinas e sua eficácia comprovada cientificamente.

No programa "Papo de Segunda", no canal GNT, o rapper fez coro às explicações da cientista Natalia Pasternak e classificou as teorias conspiratórias contra a vacinação de 'burrice assassina'.

"A gente compreende que a necessidade de se proteger coletivamente é uma conquista, um direito. Toda essa névoa de desinformação está conduzindo as pessoas para a morte. É burrice assassina, é ignorância irresponsável", disse.

Emicida lembrou do surto de febre amarela vivida no país em 2017, quando o Brasil passou a ter um alto número da doença, e que as pessoas buscaram a vacina e disse que não há como ter discussão com quem nega a ciência.

"Meu argumento com quem é antivacina é tapa na cara. Não consigo respeitar quem é antivacina. Acho profundamente perigoso" afirmou.

O ainda lembrou dos ganhos que a vacinação trouxe, como o aumento da expectativa de vida das pessoas e a defesa contra doenças existentes.

"Quantas doenças desapareceram e quantas doenças, por irresponsabilidade, voltaram. Tudo isso porque meia dúzia de idiotas começou a ver vídeo na rede social e ficou 'pô, não sei'", completou ele.

Famosos