PUBLICIDADE
Topo

Nego do Borel diz que pegou Duda Reis pelo braço, mas nega agressão

Nego do Borel e Duda Reis enquanto namoravam - Reprodução/Instagram
Nego do Borel e Duda Reis enquanto namoravam Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

15/01/2021 13h05

Nego do Borel foi entrevistado pelo colunista Leo Dias, do Metrópoles, sobre as acusações levantadas contra ele pela ex-namorada Duda Reis — que o denunciou formalmente, na tarde ontem, por estupro de vulnerável, ameaça, injúria, lesão corporal, violência doméstica e transmissão de HPV.

O cantor voltou a negar a maior parte das acusações, reafirmando apenas que traiu a ex durante o relacionamento e chegando a admitir que a pegou pelo braço, durante uma discussão. Ele disse, no entanto, que não fez isso com força, e que não teria deixado marcas na pele, como ela alega.

"Brigas tivemos muitas, discutimos. Mas ela falar que eu peguei nela e a agredi... Isso nunca aconteceu. Isso é muito grave, e eu sou contra isso. Não houve isso [na nossa relação]", declarou.

Borel ainda comentou temer que algumas pessoas deponham contra ele no caso, por desavenças pessoais: "Tem gente que trabalhava comigo, e hoje não trabalha mais. E às vezes não é o que a pessoa queria, sair daqui, e ela fica chateada".

'Pego de surpresa'

"Fui pego de surpresa. Nem sei quem é a Duda hoje. Às vezes eu acordo e penso: 'Caramba, o que está acontecendo? O que está havendo?'. Ela foi na delegacia, me acusou de estupro, sendo que eu nunca fiz isso, não sei de onde ela tirou isso, do que ela está falando", comentou o cantor.

Depois que Leo Dias explicou a denúncia detalhadamente, dizendo que Duda o acusa de tê-la estuprado enquanto ela estava sob efeito de remédios, o cantor reafirmou: "Isso não aconteceu em momento nenhum. Nunca ouvi isso em lugar nenhum".

"Inclusive, ela até reclamava comigo: 'Caramba, você não está muito animado, não está querendo'. Eu nunca fiz isso. Isso é muito grave", completou.

Traições e HPV

O cantor também voltou a afirmar que já traiu Duda Reis, e disse que "não foi só com uma pessoa", estimando que tenham sido três. "Teve outras que ela [Duda] deduziu, ou mandaram para ela. Várias vezes ela veio falar comigo, mas eu falava que não era, não tinha ficado", disse.

Quanto à acusação de ter transmitido HPV (uma doença sexualmente transmissível) para a ex, Nego do Borel foi categórico: "Todas as relações que eu tive, eu me cuidei. Sempre usei camisinha".

Ele comentou, inclusive, que vai fazer um exame em breve para identificar se também está infectado. "Ela me falou uma vez. O pai dela inventa um monte de coisa, inferniza minha vida o tempo todo. Não sei se eles inventaram isso, de onde saiu. Acho que ela tinha que ter conversado comigo, para irmos no médico juntos", disse.

Teve traição do outro lado?

Nego do Borel evitou falar que Duda Reis o traiu, mas deu a entender que encontrou mensagens "suspeitas" no celular da ex-namorada, sem explicitar nomes. Foi por isso, afirmou o cantor, que Duda quase não foi com ele para Dubai — última viagem do casal.

"Quando eu mostrei, ela disse: 'Eu tava brincando', 'eu tive um deslize', 'isso não sou eu', 'foi o inimigo que me pegou'", comentou, explicando que o "inimigo" era uma referência ao diabo.

Borel ainda comentou que planejava pedir Duda em casamento durante a viagem, mas desistiu por causa das mensagens. "Eu só perdoei ela porque eu já tinha errado também", relatou.

O cantor disse que, depois da viagem, Duda foi passar um tempo com os pais e começou a mandar mensagens para ele, insinuando que a relação dos dois era abusiva. Borel disse suspeitar que a ex estava querendo "montar conversas" para usar como provas contra ele.

"A última vez que a gente se falou foi antes de ontem", contou ele, que foi entrevistado por Leo Dias na quinta-feira à noite. "Por isso que eu não estou entendendo nada do que ela estava fazendo".

Arma de paintball

Perguntado por Leo Dias sobre uma suposta arma, que Duda Reis teria visto na casa do ex, Nego do Borel mostrou o seu fuzil de paintball — arma usada em esportes de simulação que foi apreendida pela polícia na tarde de hoje, em visita à casa do cantor.

"Não tenho porte de arma, nunca tive arma de verdade em casa. Nunca. E ela falou que tinha arma, e que viu R$ 2 milhões aqui na minha casa. Nunca tive isso aqui, e a polícia pode vir ver. A hora que a polícia bater aqui vai ser muito bem-vinda. Delegado, advogado que quiser", disse.

"Conheço amigos que têm arma, conheço bandido, conheço polícia, conheço milícia, conheço todo mundo. Agora, isso não quer dizer que eu sou isso, que eu preciso... Graças a Deus hoje eu não preciso me envolver com arma, com coisa errada. E nem quero", completou.

'Ainda tenho sentimento por ela'

"Eu estou muito triste com essa história toda, porque mesmo ela fazendo isso, a gente se ama. Eu sei que ela me ama. Eu estou decepcionado com o que ela está fazendo, mas tenho sentimento por ela. Eu vi as acusações. Não volto para ela nunca mais", disse Nego do Borel.

O cantor comentou que sua esperança é que um dia a ex ligue para ele e peça desculpas. "Ela foi na polícia falar de estupro, que isso! Se ela está chateada pela traição, está na razão dela. Mas falar essas coisas de mim é muito sério. Eu tenho família, tenho mãe, avó", disse.

Borel confirmou que esteve em uma delegacia para registrar ocorrência de difamação contra Duda, e que está considerando mais ações judiciais: "Ela está pegando pesado. Não era minha vontade".