PUBLICIDADE
Topo

MC acusa DJ Marlboro de estupro: 'Não fez isso só comigo'

Marina Marini

Do UOL, em São Paulo

29/01/2021 12h39

MC Ellu está acusando DJ Marlboro de estupro. De acordo com a cantora e apresentadora, o crime teria acontecido em 9 de janeiro de 1988, quando ela tinha apenas 17 anos.

Em entrevista ao UOL, Ellu contou que registrou um boletim de ocorrência na última quarta-feira (27). Ela ainda disse que não trouxe o caso à tona antes porque sofreu ameaças do DJ.

Na época, a MC se apresentava como sósia da cantora Janet Jackson e fez um show no Clube Mourisco, em Botafogo, na zona sul do Rio. Após a apresentação, ela conheceu Marlboro, que ofereceu uma carona para levá-la para casa.

"Ele falou que ia me levar para casa, só que no caminho ele foi para um motel. Chegando lá, eu sentei na beira da cama e falei: 'Marlboro, eu sou virgem'. E ele: 'Não vai acontecer nada que você não queira'. Só que aconteceu sim, ele forçou uma barra e acabou acontecendo, houve o ato", disse.

Ellu contou que saiu do local "chorando e desesperada", e que, apesar disso, o DJ prometeu que cuidaria de sua carreira e a colocaria em projetos da gravadora Polygram.

"Depois eu fui procurar ele e ele me ameaçou, falou que se eu contasse para alguém, ia acontecer uma coisa muito ruim comigo. Aí eu fui embora morar em Minas Gerais, na casa de parentes, por medo. Por isso que eu não denunciei na época. Depois de muitos anos eu voltei para o Rio com essa ideia, de tentar justiça", afirmou.

A MC também relatou que não tem mais contato com o DJ, e que ele fez a mesma coisa com outras garotas.

"Ele não me procurou em nenhum momento para pedir desculpas e se retratar. Ele não vale nada, é um canalha. Ele não fez isso só comigo não, ele fez com muitas outras meninas que tinham sonhos. Ele é um destruidor de sonhos, ele não merece ser feliz. Ele merece pagar por todo o mal que ele fez nesse tempo todo. É isso o que eu desejo para ele. Eu quero justiça", relatou.

Procurado pela reportagem, DJ Malrboro ainda não se pronunciou sobre o caso. À coluna de Fábia Oliveira no jornal O Dia, ele disse que não foi comunicado sobre o boletim de ocorrência e negou qualquer ato de violência contra Ellu. Além disso, o DJ também afirmou que ela queria que ele produzisse suas músicas, mas ele negou o convite "por acreditar que ela não tinha talento."