PUBLICIDADE
Topo

Ex de Tom Veiga diz que 3ª mulher dele foi 'desrespeitosa' em entrevista

Alessandra Veiga contou com a filha só soube da morte de Tom Veiga pela internet - Divulgação/RecordTV
Alessandra Veiga contou com a filha só soube da morte de Tom Veiga pela internet Imagem: Divulgação/RecordTV

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/04/2021 07h39

Alessandra Veiga, segunda esposa de Tom Veiga, fez críticas à entrevista da terceira mulher do artista, Cybelle Hermínio, que deu entrevista para Roberto Cabrini na RecordTV no último fim de semana.

De acordo com ela, Tom — que morreu vítima de um AVC em novembro do ano passado — mandou áudios afirmando que foi agredido por Cybelle em uma briga em setembro. A terceira mulher do humorista negou a agressão na conversa com Cabrini.

"Fiquei chocada de ela ter levado computador e ter estudado depoimento. Alguém avisa que era só uma entrevista, e numa entrevista você não precisa fazer isso. É só responder as perguntas, mas não responder perguntas com outras perguntas. Só responder mesmo, bem normal numa entrevista. Ela foi irônica com o Tom (a respeito dos áudios dele), foi desrespeitosa, insinuando que ele estava bêbado. Ele não está aqui para se defender" explicou Alessandra.

Além disso, Alessandra também afirmou que Cybelle faltou com o respeito aos filhos de Tom. e garantiu acreditar nos relatos de Tom. Os dois estavam reatando o casamento pouco antes dele morrer.

"Foi desrespeitosa com os filhos na tentativa absurda de virar o jogo, mudar o foco da agressão. Contra fatos não há argumentos. É a voz dele ali contando. Eu acredito nele. Todos mentem, só ela não? Falou nada com nada", provocou.

Durante a entrevista exibida na RecordTV, Cybelle Hermínio chorou ao falar sobre supostas suspeitas de que a família de Tom queria exumar o corpo considerando que ele poderia ter sido envenenado.

A própria família negou que tenha incitado a possibilidade em entrevista ao "Domingo Espetacular". Emocionada, Cybelle disse que a história a serviu para gerar constrangimentos.

Tenho jornalistas que me chamam de monstro, e pessoas que me definem como assassina, vagabunda, usurpadora. Eu ouvi de um amigo no IML que falou: 'se vocês não tivesse brigado, nada disso teria acontecido'. Eu achei tão dolorido alguém falar isso

O advogado de Tom Veiga disse que era desejo do intérprete tirar Cybelle do testamento. Segundo ele, Tom foi agredido. Ela nega

A reportagem exibiu áudios trocados pelo dono do personagem Louro José em que ele falava de agressões que teria sofrido.

Não houve violência de nenhuma das partes. Uma pessoa que foi agredida, ela teria interesse de ir até você? É contraditório. Como que ele fala isso, mas no dia 15 pergunta para o meu irmão: ela está bem? Foi uma discussão [acalorada], trocamos xingamentos pela primeira vez