PUBLICIDADE
Topo

Irmã de Paulo Gustavo lamenta: "Não deu tempo de tomar a vacina"

Paulo Gustavo e a irmã, Juliana Amaral - Reprodução/Instagram
Paulo Gustavo e a irmã, Juliana Amaral Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/05/2021 07h20Atualizada em 11/05/2021 13h03

A irmã de Paulo Gustavo, Juliana Amaral, lamentou a escassez de vacinas no país ao fazer uma homenagem ao ator, morto na semana passada aos 42 anos, vítima da covid-19. Ao dividir uma imagem de seu último momento com Paulo, de mãos dadas no leito do hospital, Juliana ressaltou o caráter do humorista.

"Sim, meu irmão tratava todas as questões políticas com amor, leveza, alma, alegria e humor! Ele me dizia que o humor que ele fazia, iria transformar até o intransformável. Ele era muito otimista! Que um dia iriam existir mais pessoas boas do que ruins", salientou.

"Não deu tempo para ele estar com todos nós nessa vida terrena, sentindo na prática todo esse movimento e evolução pelo que ele tanto lutava. Ele ficava tão feliz com cada pessoa que escrevia para ele dizendo que ele a tinha curado disso e daquilo".

Na sequência, ela se declarou: "Eu te amo tanto, irmão. Talvez você soubesse, no seu inconsciente, que a sua passagem por aqui seria rápida. Só consigo pensar nisso, na sua rapidez de acontecer logo o que você tanto queria, para você poder assistir a tudo isso. O seu sonho! Todas as pessoas realizadas, todas as pessoas felizes e sem passar perrengue".

"Você sempre uniu todos os amigos e todos nós viramos amigos e vamos continuar assim, porque o seu amor está em todos nós", afirmou Juliana, que ainda pediu "vacina para todos".

Não deu tempo de você tomar a vacina, irmão, e agora você é a luz mais linda que vai me ajudar a seguir em frente e realizar o meu sonho que você tanto acreditava, até mais do que eu!

"Essa foi a nossa última foto, um pouco antes da sua passagem, sempre de mãos dadas, sempre e para sempre! Você me dizia que eu era o seu anjo da guarda, e agora você é o meu, até nos encontrarmos de novo. Nem preciso dizer para você ficar em paz, porque já tenho essa certeza! Jesus vai grudar em você de tanto rir! Te amo, Tatau!", finalizou, agradecendo pelas orações de todos os fãs de Paulo.

Missa de 7º dia acontecerá no Cristo Redentor

Parentes e amigos de Paulo Gustavo se reunirão no Cristo Redentor hoje (11) para a missa de sétimo dia da morte do humorista.

Em torno de 30 pessoas são esperadas no final da tarde, no platô do Santuário - um ambiente aberto e com a capacidade reduzida - devido ao respeito aos protocolos sanitários internacionais de combate à pandemia e às normas da Arquidiocese do Rio e da Vigilância Sanitária.

A missa será transmitida pelo Multishow, às 18h30 (horário de Brasília) e também poderá ser acompanhada pelo Globoplay, que terá sinal aberto do canal especialmente para a ocasião. Mesmo quem não é assinante da plataforma poderá acompanhar a despedida, conforme decisão explicada no comunicado da família do ator.

Como retribuição a todas as manifestações de carinho que têm recebido, os familiares do artista dividirão a última homenagem com os fãs e admiradores interessados em despedir-se

Padre Omar, reitor do Santuário do Cristo Redentor e sacerdote da Arquidiocese, será o responsável pela celebração que terá duração de uma hora. O coro Bienias & Prim cantará ainda durante os rituais. Dea Lúcia, a mãe de Paulo Gustavo, o viúvo, Thales Bretas, e poucos amigos famosos, já presentes na cerimônia de cremação que aconteceu na quinta-feira (6) em Niterói (RJ), são esperados para as homenagens.