PUBLICIDADE
Topo

MC Kevin: O que depoimentos à polícia esclarecem sobre o momento da queda

MC Kevin, que morreu no domingo após cair da sacada de um hotel no Rio - Reprodução/Instagram
MC Kevin, que morreu no domingo após cair da sacada de um hotel no Rio Imagem: Reprodução/Instagram

Débora Miranda

Do UOL, em São Paulo

18/05/2021 21h36Atualizada em 19/05/2021 11h30

O que de fato aconteceu no apartamento 502 do Hotel Riale Brisa Barra, no Rio de Janeiro, de onde MC Kevin caiu no domingo, causando sua morte? O UOL teve acesso aos depoimentos de Bianca Domingues e Victor Fontenelle à polícia, os únicos que estavam junto do funkeiro no momento do acidente. Victor também é funkeiro, mais conhecido como MC VK, e era amigo de Kevin. Bianca é a acompanhante que eles haviam conhecido na praia e que estava no quarto com os dois. As versões de ambos deixam claras as circunstâncias do ocorrido.

O que ninguém parece entender é: por que Kevin se pendurou, afinal de contas, na sacada do quinto andar do hotel?

Muitos boatos e suspeitas circularam nos últimos dias sobre o ocorrido. Muito se falou sobre o medo que o cantor tinha de ser flagrado pela mulher [Deolane Bezerra] e sobre uma suposta piada que um dos amigos teria feito, dizendo que ela estaria chegando.

Segundo o depoimento de Bianca Domingues à polícia, a tal pegadinha não aconteceu. Ela conta que Jhonatas Cruz, amigo de Kevin, entrou no quarto, mas que Kevin mandou que ele saísse. Victor teria, segundo a versão dela, dito a Kevin para sair fora porque ia "moiá" [dar problema]. Ele teria dito: "Estão vindo aí, vai moiá".

Bianca Domingues, acompanhante de luxo, e Victor Fontenelle, cantor e amigo , estavam com MC Kevin no momento da queda da varanda de hotel - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Bianca Domingues, acompanhante de luxo, e Victor Fontenelle, cantor e amigo , estavam com MC Kevin no momento da queda da varanda de hotel
Imagem: Reprodução/Instagram

Mas, ainda de acordo com a modelo, isso não teria assustado o cantor, pois, na sequência, ele foi até a varanda e a chamou: "Vem cá, bebê. Quero ficar com você". Ela teria, então, ido até a varanda. Viu que Kevin estava encostado no parapeito, mas algo chamou sua atenção para dentro do apartamento. Quando voltou o olhar para a sacada, já viu Kevin se pendurando.

A descrição da cena, no depoimento à polícia, é a seguinte:

A declarante não se recorda exatamente do que a fez desviar a atenção para dentro do quarto, até porque havia ingerido álcool e fumado maconha, porém se lembra que olhou rápido para dentro e, ao virar seus olhos de volta à varanda, já viu Kevin passando a segunda perna sobre o parapeito da sacada. Perguntada se nesse momento alguém bateu à porta ou falou algo, em especial no sentido de que a mulher de Kevin o estava procurando, a declarante respondeu que não, que isso foi falado poucos minutos antes. Que, após Kevin passar a perna, já do lado de fora, a declarante viu que ele foi descendo, tanto que via apenas metade do corpo dele através do vidro do parapeito. Em sequência, viu Kevin descer o corpo e ficar apoiado só com as mãos na parte mais baixa do parapeito. Em seguida, viu Kevin fazer um movimento como se fosse dar um impulso, porém, como não estava encostada no parapeito, só percebeu tal movimento pelo que pôde observar do movimento dos braços, cabeça e parte do tronco. A declarante afirma que tudo foi em questão de pouquíssimos segundos e ficou sem reação.

Victor havia sido o primeiro a transar com Bianca e, segundo o testemunho dele, estava saindo do banho quando tudo aconteceu. Ele conta que foi até a varanda "para ver se Kevin já havia terminado com Bianca para poderem ir embora e que, ao abrir a cortina, visualizou Kevin soltando o parapeito da varanda".

Ele afirma ter visto quando as mãos de Kevin "escorregaram" do piso da varanda, onde ele estava se segurando.

O declarante esclarece que Kevin não caiu 'reto', que ele foi se distanciando do prédio. Que viu que Kevin bateu em algo, como se fosse um telhado, antes de cair no chão. Perguntado se conseguia ver o local exato onde Kevin caiu no solo, respondeu que sim e que, assim que viu a queda, o declarante desceu desesperado. Que não se recorda exatamente da ordem dos acontecimentos, pelo nervosismo, porém foi ver como Kevin estava.

O que aconteceu naquela tarde?

Com alguns detalhes a mais ou a menos, a versão de todos os ouvidos pela polícia é bastante semelhante. No início da tarde de domingo, Kevin foi a um quiosque na praia acompanhado por Jhonatas, Victor e outros três amigos. Ficaram lá bebendo e fumando maconha, até que avistaram Bianca, com quem trocaram olhares.

Ela acabou se juntando ao grupo e, por volta de 18h, retornaram ao hotel. Kevin teria dito a ela que lhe daria um "presentinho". Segundo a versão da modelo, tratava-se R$ 1.000. Como tanto Kevin quanto Victor queriam transar, ela disse ter pedido então R$ 2.000.

Houve, no meio dessa história, um entrevero pois ninguém tinha preservativos. Jhonatas ficou encarregado de conseguir e, por isso, entrou e saiu do quarto duas vezes. Ele tentou participar da transa também, mas Kevin teria ficado insatisfeito e mandado que ele saísse. Bianca também afirmou ter reclamado da presença dele.

Em comum, todas as versões têm também a confirmação de consumo de bebidas alcoólicas e uso de drogas. As citadas são maconha e "MD" —que se trata de MDMA, sigla para metilenodioximetanfetamina, substância que provoca euforia, bem-estar, distorção da realidade e até alucinações.

A briga com a mulher

Kevin havia brigado a esposa, Deolane Bezerra, antes de ir para a praia. De acordo com o depoimento de Luccas Pombal, que estava na viagem acompanhado da esposa e era amigo do casal, ele ficou sabendo por um outro amigo que o funkeiro e a advogada tinham se desentendido. Luccas conta, então, que foi até o quarto de Kevin e Deolane —que estavam hospedados no 13º andar, não no quinto, onde tudo aconteceu—, mas só encontrou ela.

MC Kevin e Deolane Bezerra - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
MC Kevin e Deolane Bezerra
Imagem: Reprodução/Instagram

Deolane, inclusive, teria perguntado a Luccas onde estava Kevin. Ele disse que não sabia e que iria procurá-lo. A mulher dele, Thainá, ficou com ela no quarto. Um pouco depois, Thainá teria ligado para o marido perguntando se ele havia encontrado o funkeiro. Diante da negativa, ela afirmou que as duas também sairiam em busca dele. Nesse momento, um amigo enviou uma mensagem a VK, avisando que Deolane procurava Kevin. A intenção era que ele pudesse alertar o amigo —que se encontrava no apartamento 502 com Bianca.

Desligada a ligação, o declarante comentou que Thainá e Deolane iriam procurar Kevin, razão pela qual Gabriel [outro amigo que acompanhava o grupo] falou que tinha que avisar a VK e mandou uma mensagem a este. Poucos minutos depois, o declarante viu quando VK foi até o quiosque onde se encontravam dizendo que Kevin havia caído. O declarante foi até o local onde estava o corpo e imediatamente foi até o 13º andar para chamar Thainá e Deolane; encontrou as duas ainda no interior da suíte 1305. Estava chorando e disse a elas que havia acontecido uma tragédia. Pediu para que as duas não descessem para que não vissem o estado de
Kevin.

O depoimento de Deolane é bastante semelhante ao de Luccas. Ela confirmou a briga com o marido e disse que, por estar chateada e cansada, decidiu não ir com ele à praia. Os dois haviam passado a noite em claro, por causa do show de Kevin, e ela decidiu dormir. Deolane confirmou que o marido tinha usado MD. Ela ainda afirmou que nunca esteve no apartamento do quinto andar e que foi avisada por Luccas sobre a queda de Kevin da varanda.

Ao descer ao térreo do hotel, foi impedida pelos amigos de ver Kevin, "pois o cenário estava muito feio". Seguiu para o Hospital Miguel Couto, para onde ele foi levado e só então teve a liberação para vê-lo.

Mas na primeira tentativa não conseguiu, porque ele começou a passar mal; que após a quarta tentativa de ver o noivo, a declarante foi autorizada a ir até o quarto de Kevin, acompanhada de Kiko, um amigo que foi até o hospital para ter notícias do amigo; que dentro do quarto, foi informada por um médico que Kevin havia tido três paradas cardiorrespiratórias e não resistiu.

Causa da morte

O laudo do exame de necrópsia apontou que a morte de MC Kevin foi causada por um traumatismo craniano.

Assinado pelo legista Leonardo Huber Tauil, o documento também apontou uma hemorragia subaracnóidea, um sangramento no espaço entre o cérebro e o tecido que o envolve.

O exame ainda detalhou que as lesões foram causadas por uma "ação contungente", indicando o choque sofrido pelo corpo após a queda do cantor.

Outras lesões identificadas no corpo do funkeiro também foram apontadas pelo laudo, como contusões pulmonares bilaterais e fraturas na região da costela.

O velório de Kevin aconteceu na madrugada de terça, na quadra da escola de samba Unidos de Vila Maria, e foi acompanhado por amigos, familiares e uma multidão de fãs. O enterro também teve aglomeração.