PUBLICIDADE
Topo

Paulinho Moska lamenta acusação de sobrinho contra jovem negro no Rio

O cantor Paulinho Moska - Divulgação/Flora Negri
O cantor Paulinho Moska Imagem: Divulgação/Flora Negri

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/06/2021 21h55

Paulinho Moska se posicionou após seu sobrinho, Tomás Oliveira, acusar o instrutor de surfe Matheus Ribeiro de roubar a bicicleta elétrica de sua namorada, Mariana Spinelli, no último sábado (12).

Em publicação no Instagram cantor lamentou o episódio e afirmou ser "contra qualquer tipo de racismo".

"Apoio os movimentos sociais das minorias. Minhas redes podem confirmar o meu posicionamento. Minha obra também reafirma o meu verdadeiro comprometimento com o amor, a liberdade e a igualdade", disse o artista na legenda.

Ontem, o empresário do cantor, Vicente Barros, confirmou ao Splash que ele faria um pronunciamento em suas redes sociais.

"Lamento muitíssimo o que aconteceu com o Matheus e acredito que este caso exige de todos nós uma reflexão muito profunda. A vida é um aprendizado constante. Ofereço meu amor, para também colhê-lo", concluiu.

Paulinho Moska é irmão da empresária Maria Eliza Araújo, mãe de Tomás Oliveira. O jovem de 22 anos e a namorada, Mariana Spinelli, foram furtados no Leblon, zona sul do Rio.

Agentes identificaram que o responsável pelo crime seria Igor Martins Pinheiro, um jovem branco de 22 anos que tem 28 anotações criminais, 14 delas por furto de bicicletas.