PUBLICIDADE
Topo

Justiça proíbe jovem de citar Anderson Leonardo e define multa de R$ 1 mil

Anderson Leonardo - Anderson Borde / AgNews
Anderson Leonardo Imagem: Anderson Borde / AgNews

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/06/2021 20h49

O Tribunal de Justiça do Rio publicou uma liminar que proíbe citações públicas e em redes sociais feitas pelo jovem que acusa o cantor Anderson Leonardo de estupro.

Segundo a decisão assinada pela juíza Ana Paula Azevedo Gomes, da 7° Vara Cível da comarca de Campo Grande (Rio de Janeiro), o jovem será penalizado em R$ 1 mil a cada conteúdo publicado sobre o artista do grupo Molejo.

Também foi definido que as publicações anteriores deverão removidas, com indenização estipulada em R$ 5 mil a cada dia de atraso para exclusão dos conteúdos.

O texto destaca que Anderson foi prejudicado por conta das acusações feitas publicamente. O jovem ainda pode recorrer contra a decisão.

Uma nova audiência presencial sobre o caso está programada para o dia 8 de julho. O documento informa que novos depoimentos serão coletados para a decisão judicial definitiva.

Anderson Leonardo compartilhou um vídeo nas redes sociais para celebrar a liminar. Ele também postou um trecho da decisão nos Stories do Instagram.

Anderson Leonardo compartilhou trecho da liminar - Reprodução/Instagram @cantorandersonleonardo - Reprodução/Instagram @cantorandersonleonardo
Anderson Leonardo compartilhou trecho da liminar
Imagem: Reprodução/Instagram @cantorandersonleonardo

Em entrevista ao "Extra" em abril, o jovem disse ter mantido um relacionamento de 8 meses com Anderson Leonardo antes da denúncia. "Não menti em nada", garantiu ele.

O cantor do grupo Molejo chorou ao falar sobre o caso em entrevista ao "Domingo Espetacular" dada em fevereiro. "O que eu fiz e faço entre quatro paredes, ninguém precisa saber de nada", afirmou.