PUBLICIDADE
Topo

Atriz é criticada após celebrar anulação da condenação de Bill Cosby

Atriz Phylicia Rashad é criticada após comemorar soltura de Bill Cosby - Reprodução/Instagram
Atriz Phylicia Rashad é criticada após comemorar soltura de Bill Cosby Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

30/06/2021 20h03

A atriz Phylicia Rashad, de 73 anos e conhecida por produções como "Creed", "Pantera Negra" e "This Is Us", foi criticada após comemorar a soltura de Bill Cosby. A Suprema Corte da Pensilvânia, Estados Unidos, anulou hoje a condenação do ex-ator de 83 anos por agressão sexual, de acordo com informações da AP.

Phylicia, que interpretou a mulher de Bill Cosby no programa "The Cosby Show", sitcom criada e apresentado pelo comediante e que ficou no ar de 1984 até 1992, se manifestou através de suas redes sociais após a notícia.

"FINALMENTE!!!! Um erro terrível está sendo corrigido - um erro judiciário está corrigido!", escreveu ela, junto com uma foto do ex-ator.

Em seguida, a atriz foi alvo de críticas de internautas, que apontaram nos comentários da publicação que a mensagem de apoio de Phylicia era um desrespeito com as vítimas de abuso sexual.

"Sessenta vítimas vieram a público e falaram sobre os abusos sexuais de Bill Cosby. É lamentável que Phylicia Rashad tomou o partido do agressor. É por isso que homens poderosos como ele podem continuar a vitimar", escreveu uma internauta.

Alunos da Universidade Howard, instituição na qual a atriz estudou e foi anunciada em maio como reitora da Escola de Belas Artes do local, repudiaram a postagem de Phylicia.

"Como uma aluna da Escola de Belas Artes da Universidade Howard e como uma sobrevivente, esse tweet da Phylicia Rashad é decepcionante. Espero que possamos ter um reitor que acredite e respeite os sobreviventes", escreveu uma estudante.

Após as críticas, a atriz desativou os comentários em suas postagens e se retratou no Twitter em uma nova publicação:

Apoio totalmente os sobreviventes de agressão sexual que se apresentam. Minha postagem não tinha a intenção de ser insensível à verdade deles. Pessoalmente, sei por amigos e familiares que esse tipo de abuso tem efeitos residuais para o resto da vida. Meu desejo sincero é de cura. Phylicia Rashad

Na nova postagem, Phylicia continuou a receber críticas e internautas chegaram a usar a hashtag #TchauPhylicia no Twitter. "Como você pode apoiar sobreviventes de violência sexual quando você está feliz que um estuprador em série foi libertado? Faça sentido quando falar", disparou uma internauta.

Essa não foi a primeira vez que Phylicia saiu em defesa de Bill Cosby. Logo após a acusação do ex-ator no final de 2015, a atriz disse ao site Showbiz 411 que não viu indícios do comportamento que as mulheres atribuíram ao comediante.

"O que você está vendo é a destruição de um legado. E eu acho que é orquestrado. Não sei por que ou quem está fazendo isso, mas é o legado. E é um legado tão importante para a cultura", disse ela, que ainda citou a importância do "The Cosby Show" nos anos 1980.

"Esse programa representou a América para o mundo exterior. Essa era a família americana. E agora você está vendo isso sendo destruído. Por que?", questionou Phylicia.