PUBLICIDADE
Topo

Som Livre decide não regravar música de Zé Felipe com Ivis e explica motivo

Zé Felipe e DJ Ivis gravaram música "Galega"; Som Livre não deve lançar nova versão - Reprodução/YouTube
Zé Felipe e DJ Ivis gravaram música "Galega"; Som Livre não deve lançar nova versão Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

13/07/2021 11h59Atualizada em 13/07/2021 11h59

A gravadora Som Livre suspendeu os lançamentos com DJ Ivis e decidiu retirar as canções com ele das plataformas digitais após as agressões contra Pamella Gomes. A empresa também não irá regravar uma nova versão de "Galega".

Em comunicado, a Som Livre disse que ela e Zé Felipe não vão lançar uma nova versão e explicou que Ivis é o autor da faixa e por preferir trabalhar em novos projetos com o filho de Leonardo.

Sobre a faixa "Galega", a gravadora e o cantor Zé Felipe optaram por não regravar uma nova versão, como anunciado anteriormente pelo artista, visto que Ivis é autor da faixa, e pretendem seguir trabalhando em novos lançamentos.

Ontem, Virgínia, mulher de Zé Felipe e que diariamente compartilhava vídeos dançando a música, disse que o marido pode gravar uma nova versão solo.

Ela publicou o vídeo dançando, mas sem o som.

É isso, não quis militar e nem nada. Não compactuo com agressão, piorou agressão à mulher! Isso é o mínimo que eu poderia ter feito! Não tô pedindo palmas de ninguém, pois não irei compartilhar nenhuma música do cara mais, simples. Meus seguidores amam meu bom dia, por isso postei, mas postei sem música. Estou esperando o Zé Felipe resolver isso, ou vai fazer a versão solo, ou vai lançar outra música! Ele foi no estúdio hoje cedo fazer isso.

O UOL tenta contato com a assessoria do cantor.

Em caso de violência, denuncie

Ao presenciar um episódio de agressão contra mulheres, ligue para 190 e denuncie.

Casos de violência doméstica são, na maior parte das vezes, cometidos por parceiros ou ex-companheiros das mulheres, mas a Lei Maria da Penha também pode ser aplicada em agressões cometidas por familiares.

Também é possível realizar denúncias pelo número 180 — a Central de Atendimento à Mulher, que funciona em todo o país e no exterior, 24 horas por dia. A ligação é gratuita. O serviço recebe denúncias, dá orientação de especialistas e faz encaminhamento para serviços de proteção e auxílio psicológico. O contato também pode ser feito pelo WhatsApp no número (61) 99656-5008.

A denúncia também pode ser feita pelo Disque 100, que apura violações aos direitos humanos.

Há ainda o aplicativo Direitos Humanos Brasil e através da página da Ouvidoria Nacional de Diretos Humanos (ONDH) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Vítimas de violência doméstica podem fazer a denúncia em até seis meses.