PUBLICIDADE
Topo

Empregada de DJ Ivis diz nunca ter presenciado agressão contra Pamella

DJ Ivis foi flagrado agredindo Pamella, sua mulher - Reprodução/Instagram
DJ Ivis foi flagrado agredindo Pamella, sua mulher Imagem: Reprodução/Instagram

Daniel Rocha

Colaboração para o UOL, em Fortaleza

14/07/2021 16h14

A empregada doméstica de DJ Ivis, Maria Vaneide da Silva, informou à polícia do Ceará que nunca presenciou agressões físicas contra a esposa do artista, Pamella Holanda. No início da tarde de hoje, a funcionária foi até a Delegacia Regional do Eusébio, na região metropolitana de Fortaleza, para prestar esclarecimentos.

As informações foram repassadas para a imprensa pelo delegado adjunto, Tarsio Facó, que optou por não dar entrevista. Maria Vaneide foi a segunda testemunha ouvida pela polícia do Ceará nesta semana para a investigação do caso de violência doméstica.

De acordo com o delegado, Vaneide informou que o relacionamento de DJ Ivis com Pamella era conturbado devido ao ciúmes que a esposa teria do artista. No entanto, em seu depoimento, a empregada negou ter presenciado qualquer agressão física semelhante a que foi mostrada nas imagens, divulgadas no fim de semana por Pamella nas redes sociais.

A funcionária trabalha há três anos na casa do artista e foi convidada para prestar depoimentos à polícia para ajudar na investigação sobre o caso. Há a expectativa, segundo o delegado, de que DJ Ivis preste depoimento à polícia mais uma vez nesta semana.

Exame de corpo de delito

Pamella Holanda deve realizar novamente o exame de corpo de delito após 30 dias do primeiro exame. De acordo com o delegado responsável pelo caso, o resultado pode ainda constar hematomas e lesões decorrentes das agressões físicas sofridas pela vítima. Caso haja essa constatação, a acusação de lesão corporal contra DJ Ivis pode aumentar para grave.

O caso

A Polícia Civil do Ceará instaurou o inquérito policial para investigar a ocorrência de agressão no último dia 3. O crime teria ocorrido no dia 1º de julho. Desde o dia do registro, a Polícia Civil solicitou ao Poder Judiciário medidas protetivas de urgência em favor da vítima.

Desde então, o caso segue em investigação em segredo de justiça. Já no último domingo, as imagens das câmeras do circuito interno da residência, que comprovam as agressões, foram divulgadas em redes sociais no último fim de semana.