PUBLICIDADE
Topo

Britney Spears faz topless e posta foto apenas com short jeans

Britney Spears publica foto que chama atenção dos fãs - Reprodução/Instagram
Britney Spears publica foto que chama atenção dos fãs Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

23/07/2021 22h59

Britney Spears, de 39 anos, deixou os fãs animados ao aparecer em uma foto de topless, apenas tampando com as mãos. A cantora publicou a foto no Instagram, na qual ela aparece de short jeans, perto de uma árvore.

Os fãs encheram a postagem de comentários, com emojis de fogo e coração e escreveram vários dizeres para a cantora. Entre eles "perfeita", "rainha" e "maravilhosa".

Recentemente, a cantora enfrenta um processo judicial que gira em torno da sua tutela. Desde 2008, o pai, Jamie Spears, tem o controle dos bens de Britney. Durante audiências, a cantora confessou a relação abusiva que o pai exerce sobre ela.

Nesta semana, Britney desabafou na rede social que obrigavam ela a ficar calada. "Me disseram para ficar quieta sobre as coisas por tanto tempo e finalmente sinto que estou chegando lá", disse ela. Também nesta semana, o ex-segurança da cantora, Fernando Flores, 40, contou ao tablóide britânico The Sun que a cantora costumava receber semanalmente um "coquetel de drogas" em sua casa.

"Eu explicaria a Britney tudo que era aquilo - três remédios antipsicóticos e pilúlas anticoncecpionais", contou o ex-segurança ao tablóide. Fernando foi contratado para cuidar da segurança da cantora em 2010, um ano após o pai de Britney, James Spears, ser declarado seu tutor.

Com os holofotes sobre o caso da cantora, a criação de um projeto de lei foi inspirado em Britney e que, se aprovado, pode beneficiá-la. A nova legislação foi sugerida por dois deputados norte-americanos de espectros políticos diferentes: Nancy Mace (republicana eleita pela Carolina do Sul) e Charlie Crist (democrata eleito pela Flórida), e ganhou o nome de FREE - Freedom and Right to Emancipate from Exploitation (Liberdade e direito de se emancipar da exploração, em tradução).

A proposta pretende fazer uma "abordagem em quatro frentes" para proteger os indivíduos sob tutela, como no caso da cantora. Isso incluiria o direito de petição ao tribunal para que um tutor privado ou curador seja substituído por um tutor público empregado pelo estado, um membro da família ou um agente privado, sem a necessidade de provar má conduta ou abuso.

Além disso, também designa um assistente social independente para monitorar sinais de abuso e negligência durante a tutela, e também exige a divulgação das finanças dos assistentes sociais e tutores públicos para garantir que não haja conflitos de interesse, bem como transparência total através de relatórios anuais sobre o estado da tutela.