PUBLICIDADE
Topo

Deborah Albuquerque relembra ida a Chernobyl: 'Passeio perigoso'

Deborah Albuquerque, do "Power Couple", em Chernobyl (Ucrânia) - Divulgação
Deborah Albuquerque, do 'Power Couple', em Chernobyl (Ucrânia) Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

05/08/2021 14h28Atualizada em 05/08/2021 14h37

A apresentadora Deborah Albuquerque, do "Power Couple" (Record TV) relembrou hoje a viagem que fez com o marido, Bruno Salomão, à cidade de Chernobyl (Ucrânia).

A vice-campeã da última temporada do reality de casais postou fotos da viagem feita em 2019 e classificou o passeio como "perigoso" e "não recomendado".

"Um passeio perigoso e não recomendado, porém eu amo história e com tudo que li e assisti sobre essa tragédia nuclear que dizimou uma geração de inocentes", declarou Deborah.

Chernobyl foi palco de um acidente nuclear em 1986, quando uma falha durante um teste de segurança provocou uma explosão que vitimou 56 pessoas na hora. Calcula-se que a radiação pode ter matado até 20 mil pessoas após o evento.

A cidade foi evacuada e, segundo especialistas, somente poderá ser habitada novamente 180 anos depois da explosão.

Resultado do 'Power Couple'

Deborah e Bruno acabaram ficou em segundo lugar no "Power Couple", que foi vencido pelo casal Mari e Matheus.

Questionada sobre como estava lidando com a segunda colocação, Deborah desabafou estar se sentindo injustiçada por entender que ela e o marido eram o casal vencedor pela trajetória no jogo.

"Lutei muito, ralei muito nas provas, não desisti de nada, com muitas apostas altas, aquilo tudo que vocês já sabem. Que eu já falei. Eu esperava que na edição cinco o casal que se mantivesse em primeiro lugar no ciclo ganhasse, fosse o Power Couple. Que significa casal poderoso no amor e no jogo", disse ela, em entrevista a "Cabine de Descompressão".

Bruno, porém, foi ameno nas suas ponderações e afirmou que ele e sua companheira teriam de entender a escolha do público por Mari e Matheus.

"[São] 46 anos de vida. Tem que se preparar um pouquinho, né? Praticamente o dobro da idade dos demais participantes. Mas é assim, é o jogo. Alguém tem que ganhar. A gente deu o máximo que a gente podia e se fosse pra fazer de novo, a gente faria igual. Então, tem que aceitar", declarou.

Em seguida, Bruno e Deborah foram indagados sobre o que fariam de diferente se pudessem voltar no tempo no "Power Couple". Sem papas na língua, ela direcionou o olhar ao casal vencedor do reality show para dizer que se comportaria feito uma criança.

"Só se a gente aprendesse a trollar", provocou Bruno.

Deborah, por sua vez, não perdeu a chance de chamar o casal rival de infantil. "Eu passaria férias no Power. Só trolando e fazendo piada. Não ficaria estressada. Ficaria fazendo piada de tudo e todos, apostando baixo e não sendo casal power da brincadeira, já que é isso que vale. Então, não precisaria ter me matado nas provas", alfinetou.