PUBLICIDADE
Topo

Primo da rainha Elizabeth é solto após ser condenado por assédio sexual

Simon Bowes-Lyon - Jeff J Mitchell/Getty Images
Simon Bowes-Lyon Imagem: Jeff J Mitchell/Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

06/08/2021 12h02

Simon Bowes-Lyon, de 35 anos, que estava preso desde fevereiro por assediar sexualmente uma mulher, foi solto depois de cumprir metade de sua sentença de acordo com o jornal britânico The Times. O crime aconteceu no Castelo de Glamis, localizado no leste da Escócia, e Bowes-Lyon foi condenado a 10 meses de prisão.

O condenado é primo da rainha da Inglaterra e tetravinho de Elizabeth Bowes-Lyon, conhecida como a "rainha mãe". Ele foi liberado da prisão na última semana.

Bowes-Lyon se declarou culpado pelo crime, que aconteceu em um dos quartos do castelo, em fevereiro de 2020. Na ocasião, ele recebia convidados para um evento no local durante todo um fim de semana, que incluía degustação de gin e passeios de helicóptero.

Segundo o The Mirror, a vítima, que era uma das convidadas, estava dormindo quando Bowes-Lyon, embriagado, foi até seu quarto de madrugada, a persuadiu a abrir a porta e a empurrou contra a cama, assediando-a sexualmente por cerca de vinte minutos. Ela conseguiu escapar do criminoso, trancou a porta e colocou uma cadeira sob a maçaneta para impedir que ele retornasse.