PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


Leo Dias

Bolsonaro libera verba para Silvio Santos e SBT confirma corte nos salários

Silvio Santos - Reprodução/SBT
Silvio Santos Imagem: Reprodução/SBT
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

19/05/2020 21h52

Há cinco dias, a Coluna do Leo Dias antecipou que funcionários do SBT estavam vivendo momentos de apreensão em virtude de um rumor sobre o corte de 25% no salário de todos os apresentadores. Na noite desta terça-feira (19), o rumor acabou se tornando uma amarga realidade.

Exatamente às 20h59, todos os colaboradores da emissora foram surpreendidos com uma carta com título convidativo em suas caixas de e-mail. Enviada pelo departamento de Recursos Humanos, o comunicado foi disparado como "Mensagem do VP".

Quem teve coragem de abrir o comunicado, já se tocou logo de cara que o vice-presidente da emissora, José Roberto Maciel, não estava ali para trazer boas notícias. O primeiro parágrafo é direto e fala sobre uma "importante decisão que afeta São Paulo e nossas regionais".

Na sequência, Maciel diz que a pandemia do novo coronavírus trouxe uma "consequência dura", que é a "crise econômica que afeta diretamente as empresas" e que o Grupo Silvio Santos precisa "visar a sustentabilidade de suas empresas".

Na carta, o executivo do SBT confirma que boa parte dos seus colaboradores terão suas jornadas e rendimentos cortados em 25% a partir de 1º de junho. A medida terá duração inicial de dois meses, e poderá ser prorrogada por mais 30 dias. O executivo revelou ainda que alguns colaboradores terão sua renda paga parcialmente pelo Governo Federal.

Por fim, José Roberto Maciel diz que a única coisa que ele pode pedir a todos é "compreensão" e apela para o emocional dos funcionários, dizendo que espera contar "com gente que sabe fazer televisão e quer ver a emissora vencendo a pandemia".

A Coluna do Leo Dias teve acesso a carta enviada pelo vice-presidente do SBT aos seus funcionários. Confira, a seguir, a íntegra da mensagem enviada para os colaboradores:

"Aos colegas,

Venho aqui informá-los sobre uma importante decisão que afeta a maioria de nós aqui no SBT, em São Paulo e nas nossas Regionais.

Todos têm acompanhado, com muita preocupação, tudo que vem acontecendo no país e no mundo em decorrência da pandemia de COVID-19. Há uma grande preocupação com a saúde pública, onde todos os esforços e recursos estão sendo aplicados, pelos setores público e privado, no intuito de não saturar a capacidade médica e hospitalar, para permitir que todos tenham acesso a atendimento e salvar o maior número de vidas possível. Nós, aqui no SBT, também trabalhamos com a mesma preocupação. Creio que estejam acompanhando as medidas que temos adotado.

Mas, inegavelmente, essa pandemia traz outra consequência tão dura quanto para nossa saúde, que é a crise econômica e que afeta diretamente as empresas. Muitas delas chegaram a perder grande parte de seu faturamento em poucas semanas e viram suas produções serem paralisadas.

Vejo que todo esforço tem sido no sentido de preservar o emprego e a renda de seus funcionários e prestadores de serviço, de tal forma a manter parte de sua operação funcionando ou de serem capazes de retomar a produção e as vendas quando essa crise passar.

Nesse sentido, o Grupo Silvio Santos, para enfrentar esse cenário desafiador e visando a sustentabilidade de suas empresas, tem implementado diversas medidas para a continuidade dos negócios e, uma delas, é a aplicação da Medida Provisória 936 e demais legislações pertinentes que tratam de Jornada e Salário de seus colaboradores, e que também será aplicada ao SBT.

Muitos de nós serão atingidos por essa medida dura, mas responsável, e terão suas remunerações e jornadas reduzidas em 25%, pelo prazo de 60 dias, a partir de 01 de junho, podendo ser prorrogado por mais 30 dias, se necessário. Com a adoção desta Medida Provisória, uma parte do valor da redução será coberto pelo Governo Federal e, para aqueles que ganham até três salários mínimos, terão sua renda preservada, sendo parte paga pelo SBT e o complemento da redução de 25% pelo Governo.

Não tenho outro pedido a fazer senão compreensão. Nossa luta continua sendo no sentido de contribuir com a sociedade e com nossa empresa para a redução da crise de saúde, desde seu início, no sentido de manter uma emissora viva, contando com gente que sabe fazer televisão e que quer ver nossa emissora e nós mesmos vencendo os efeitos dessa pandemia.

Nossos gestores estão comunicando todos aqueles que, infelizmente, serão atingidos por esta medida, e nos Canais de Comunicação Internos, serão disponibilizados todos os detalhes de como será aplicada a redução.

Obrigado!

José Roberto S. Maciel
Vice-presidente SBT".

*Com colaboração de Gabriel de Oliveira.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Leo Dias