PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


O sucesso de uma banda gospel que contraria todo o óbvio da religião

O grupo gospel Preto no Branco - Divulgação
O grupo gospel Preto no Branco Imagem: Divulgação
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

23/05/2020 17h44

Há 5 anos, surgia em Belo Horizonte uma banda que se auto intitula protestante. "Cristo era protestante, e nós também temos essa atitude, através da arte nós protestamos contra tudo que vai de encontro ao pensamento de Cristo", disse Alex Passos, 47, mineiro, que teve a ideia da criação durante seu programa de TV.

Preto no Branco é daqueles grupos que fogem dos padrões. Para eles, a religião aprisiona, enquanto Cristo só liberta. Pois bem, imagine só: Carnaval, a festa mais profana da Terra, o Preto no Branco sobe no trio de Claudia Leitte para cantar a Palavra de Deus em meio a uma festa louca de Salvador. As críticas foram gigantescas, mas eles não estavam nem aí.

O grupo Preto no Branco nasceu de maneira retumbante. A primeira música de trabalho, "Ninguém explica Deus", já atingiu impressionantes 477 milhões de visualizações, a música gospel mais visualizada na história do YouTube.

Quer mais? A banda queria causar mais. Em fevereiro, eles lançaram uma música chamada "Meu lugar é seu amor", que fala sobre um LGBT que vive o conflito da sociedade em aceitá-lo como gay. Como termina o vídeo? O rapaz termina travestido de mulher encontrando o amor de Deus. Quer algo mais chocante? Foram muitas pedradas e alguns aplausos. "Não montei a intenção de ser aplaudido. Jesus foi aplaudido? Claro que não. Meu compromisso não é com o mercado, é com Deus", disse Alex.

Agora, a banda vive um novo momento. Após 5 anos, eles trocaram os cantores e agora acrescentaram uma mulher: Silas Simões, Luan Freitas e Fadi. Segundo Alex, os três têm plena consciência onde estão se metendo. A Coluna do Leo Dias apoia a tudo o que foge do óbvio e do normal.

Em plena pandemia, Alex acaba de ser contratado para fazer a produção artística do primeiro Villa Mix Gospel, que acontece dia 30 de maio, sábado, numa live que será transmitida pelo canal VillaMix, direto de Campinas. As 10 maiores bandas e quatro palestrantes farão a live que deve chegar a 10 horas de duração.

Leo Dias