Topo

Famosos


Liberdade do suspeito de matar Rafael Miguel é risco para filha, diz juíza

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

2019-06-13T12:03:08

13/06/2019 12h03

O comerciante Paulo Cupertino Matias, suspeito de assassinar o ator Rafael Miguel e dos pais do jovem de 22 anos, Miriam e João, e que está foragido, é considerado pela Justiça um risco para a vida dos seus familiares. Ele teve a prisão temporária decretada na terça-feira e informações sobre o paradeiro dele estão sendo apuradas pela polícia.

A juíza Débora Faitarone, titular do 1º Tribunal do Júri da capital, alega em sua decisão que "a liberdade [de Paulo Cupertino] colocaria em risco a vida de seus filhos e esposa, que, segundo depoimentos colhidos na Delegacia de Polícia, já foram agredidos fisicamente por ele".

"O cárcere é o destino de pessoas perigosas, que colocam em risco a vida de pessoas de bem", diz.

A juíza também comenta a gravidade dos crimes e destaca "a acentuada periculosidade do investigado": "Tratam-se de crimes dolosos contra a vida, todos hediondos, porque, em tese, foram praticados por motivo torpe e mediante recurso que impossibilitou a defesa das vítimas".

A justiça decretou a prisão temporária de Cupertino pelo prazo de 30 dias. O crime é investigado no inquérito policial instaurado pelo 98º DP, com apoio da Equipe de Intervenção Estratégica da 6ª Delegacia Seccional.

Filha de Cupertino e namorada de Rafael, Isabela Tibcherani disse, em seu depoimento para a polícia, que seu pai sempre foi uma pessoa agressiva e possessiva, e que há muitos anos possuía uma arma de fogo.

Rafael e seus pais foram até a casa da namorada dele e foram baleados, por volta das 13h55 de domingo (9), na Estrada do Alvarenga, no bairro Pedreira, na zona sul da capital.