PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Revoltado, chef ameaça processar Band por uso de imagem: "Só me atrapalham"

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

08/08/2019 12h14

O cozinheiro Bruno Coutinho, que fazia participações quinzenais no Melhor da Tarde, da Band, está revoltado. Ele alega que a emissora está usando indevidamente a sua imagem em um vídeo que está disponível no canal oficial do programa de Cátia Fonseca no YouTube.

O vídeo é de uma das gravações de Coutinho no programa vespertino. Nele, ele ensina uma receita de iscas de filé no pão italiano. Bastante irritado, o chef diz que se sente prejudicado.

"Não assinei autorização de imagem e portanto não pode estar em lugar nenhum pois eu não autorizei. O programa foi ao vivo, eu fui embora, e não assinei nada. Está rolando a minha imagem no YouTube e não ganhei nada por isso. Acha justo? Só me atrapalharam", dispara.

Coutinho explica que para os outros vídeos de sua participação no Melhor da Tarde ele cedeu os direitos de imagem, o que segundo ele não aconteceu neste último. Ele pede que o material seja removido pela emissora do YouTube.

"Já me informei na defensoria pública e posso entrar com uma ação contra eles, mas aí demora e não estou com paciência para isso. Quero tocar minha vida, mas tenho o direito de imagem. Eles são obrigados a me pagar. Continuam ganhando às minhas custas", declara o chef, que há um mês está trabalhando em um restaurante em São José dos Campos, no interior de São Paulo.

Procurada pela reportagem, a Band negou que use a imagem do chef sem a devida autorização. "A Band possui o termo de autorização de uso de imagem assinado pelo chef Bruno Coutinho Dias. O documento libera o uso de imagem 'em todas as mídias e plataformas atualmente existentes ou que venham a ser criadas'".

"Fui como um boneco nas mãos dos outros"

O chef Bruno Coutinho, de Vitória, no Espírito Santo, foi descoberto em março em uma fila de empregos no Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo, no programa Bom Dia São Paulo, com Rodrigo Bocardi.

Após a aparição na Globo, o chef foi para a concorrência e chegou a ganhar, ao vivo no Melhor da Tarde, um emprego em um restaurante, no qual permaneceu por pouco tempo. Ao UOL, ele disse que se sentiu manipulado "como um boneco".

"Cheguei às 11h da manhã na Band e até às 15h ninguém me falou nada de contratação. E aí me convidaram no ar sem falar proposta de salário, para onde eu iria trabalhar... Na hora me contrataram. Não me pediram nem documento. Era como seu eu fosse um boneco jogado nas mãos dos outros", afirmou.

Televisão