PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Big Brother Itália: Dayane Mello agradece brasileiros: 'Eternamente grata'

Dayane Mello, participante brasileira do "Gran Fratello Vip", na Itália - Reprodução/Twitter
Dayane Mello, participante brasileira do "Gran Fratello Vip", na Itália Imagem: Reprodução/Twitter

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/03/2021 11h41

Dayane Mello, participante brasileira do "Grand Fratello Vip" — o "BBB Itália" — chegou perto de vencer o reality show, mas acabou em quarto lugar. No entanto, ao sair do programa, descobriu que ganhou centenas de fãs de sua terra natal.

A catarinense publicou um vídeo de agradecimento pelo carinho que recebeu durante sua passagem pela atração italiana, onde acabou sendo vítima de xenofobia e machismo, além de ter pasasdo por situações intensas, como a morte de um irmão enquanto estava confinada.

"Oi, Brasil. Estou muito orgulhosa de ser brasileira. Quero realmente agradecer todas as mensagens de amor e carinho, por tudo aquilo que fizeram por mim, quando estava dentro da casa. Muito obrigada, do fundo do coração, vou ser eternamente grata", disse ela no vídeo, publicado no Twitter.

Dayane Mello terminou em 4º lugar a quinta edição do "Grande Fratello VIP", que é o Big Brother italiano composto só por celebridades.

A trajetória da modelo brasileira foi repleta de polêmicas e motivou até uma rivalidade entre o reality da Itália e o BBB 21.

Alvo de ataques

Ela foi alvo de uma série ataques xenofóbicos, machistas e bifóbicos durante o Grande Fratello. De acordo com os amigos da modelo, Dayane possui um comportamento que a mentalidade conservadora italiana não aceita.

Em entrevista ao Fantástico (TV Globo), o bailarino Samuel Peron, amigo de Dayane, que já fez com ela um programa de TV na Itália, a definiu com um adjetivo: "Selvagem". De acordo com ele, é no bom sentido: "Ela é como um cavalo indomável, selvagem e que gosta de viver a vida intensamente e é pura", contou.

"Nós somos muito habituados a falsidade, claramente quem é honesto é penalizado", afirmou a agente imobiliária Allegra Ioccopo em entrevista ao Fantástico.

Os ataques xenofóbicos e machistas não foram a única dificuldade de Dayane no confinamento, que começou em setembro. No início deste mês, o irmão dela morreu em um acidente de carro em Santa Catarina. Ela acompanhou o velório de dentro do programa, por chamada de vídeo.

Na semana passada, Dayane se assumiu bissexual no programa. Os outros jogadores, um deles homossexual, acusaram a modelo de usar a sexualidade como estratégia para vencer o realityo público brasileiro comparou a reação ao que aconteceu com Lucas Penteado no BBB 21.

Disputa de aviões

Pela manhã, um avião sobrevoou a casa com uma faixa elogiando Francesco Oppini. Ele foi o participante que fez comentários machistas e xenofóbicos sobre Dayane. Depois, o outro lado: fãs da modelo contrataram uma nova mensagem em avião com palavras de apoio.

A segunda faixa dizia: "DM: Você amou e protegeu, não manipulou #MelloFã". Dayane viu o avião e exclamou: "Obrigada, fãs!"

Francesco Oppini já foi eliminado do programa. Após ver a sister bêbada em uma festa no "Grande Fratello", ele disse que Dayane seria estuprada em Verona e que "uma festa com ela e meus amigos seria um desastre". Dayane não viu a mensagem em apoio a ele — mas os outros participantes viram e agradeceram o público.

Brasileiros x italianos

Em resposta aos ataques que a modelo italiana vem sofrendo, os brasileiros resolveram se organizar em mutirões que viravam madrugadas com objetivo de manter Dayane no reality — numa espécie de esquenta do BBB 21.

Até a final, Dayane foi indicada a onze televotos, o paredão da edição italiana. Cada espectador tem uma quantidade limitada de votos e, para votar do Brasil, é preciso baixar um programa para mudar a localização do computador e pedir uma conta a um dos fã-clubes.

Os italianos bem que tentaram dar o troco, mas não conseguiram. Durante o quarto paredão do BBB 21 (Arthur, Gilberto e Karol Conká), sabendo da rejeição brasileira contra Karol Conká, os italianos decidiram contra-atacar e fazer um mutirão para votar pela eliminação de Gil no paredão em que eles enfrentavam Arthur.

A notícia imediatamente viralizou no Twitter e virou um dos assuntos mais comentados na rede social. O perfil que lançou o mutirão foi deletado após sofrer um bombardeio de mensagens de brasileiros.

A tentativa italiana de interferir no paredão brasileiro acabou despertando quem ainda não sabia sobre Dayane e o tiro saiu pela culatra. Os brasileiros estão fazendo centenas de comentários nas redes sociais do "Grande Fratello". Por aqui, podemos nos divertir com a série de memes e provocações.

Apoio de famosos

Algumas celebridades brasileiras — como Ana Maria Braga, Tatá Werneck e Felipe Mello — resolveram sair em defesa da modelo italiana e puxaram mutirões de votos para garantir que ela seja a vencedora do Grande Fratello Vip.

Tatá saiu em defesa de Dayane e, em seguida, ainda deu o passo a passo de como votar no reality: é preciso acessar o site do programa italiano, fazer o login usando uma conta do Facebook ou email. O voto pode ser feito no site ou no aplicativo.

Outro que também ensinou seus seguidores a votar em Dayane foi Felipe Neto. O youtuber lembrou que os italianos tentaram intervir no resultado do paredão da Karol Conká e incentivou que a gente desse o troco.

"Falharam miseravelmente. Agora bora mostrar a força brasileira e fazer a Dayane Mello (BR) ser a campeã do BBB italiano?"

Ao falar do reality show no Mais Você, Ana Maria Braga lembrou que a modelo brasileira está na disputa do prêmio e sugeriu um mutirão de votos.

"Podia fazer uma caravana de votação. Tem uma série de coisas, você tem que estar na Itália... Se pudesse, ia fazer um apelo para votarem nela", disse Ana.

Famosos