PUBLICIDADE
Topo

Príncipe Edward ficará com o título de Duque de Edimburgo, mas não agora

Príncipe Edward e Príncipe Philip - Reprodução/Divulgação
Príncipe Edward e Príncipe Philip Imagem: Reprodução/Divulgação

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/04/2021 11h30

O Príncipe Philip deixou a família real na manhã de hoje, aos 99 anos de idade. A causa da morte do marido da Rainha Elizabeth II não foi divulgada, apesar de recentemente sua saúde ter ficado comprometida por um problema no coração.

Com a ida de Philip, algumas mudanças começam a acontecer na família real britânica. O título de Duque de Edimburgo ficará com o filho mais novo da Rainha e do Príncipe, o Príncipe Edward, Conde de Wessex. Porém, Edward não assumirá este papel por agora.

O acordo realizado entre os anos 80 e 90 determina que o Conde de Wessex só tomará posse do título após a morte da Rainha Elizabeth II.

Edward e Sophie Rhys-Jones se casaram em 1999, quando receberam os títulos de Conde e Condessa de Wessex. Na época, o Palácio de Buckingham também anunciou que um dia, o Príncipe acabaria sucedendo seu pai, como Duque de Edimburgo.

De acordo com a Carta-Patente emitida pelo Rei George VI em 1947, que dava o título a Philip, após a sua morte, Charles, o Príncipe de Gales, como filho mais velho, herdaria o título de Duque de Edimburgo. Porém, com a eventual ascensão de Charles ao trono, já que ele é o primogênito da Rainha, a nomenclatura se fundirá com a coroa e poderá ser concedida a Edward.

Os monarcas decidiram dar o título a Edward por reconhecimento ao seu trabalho e compromisso com o Prêmio do Duque de Edimburgo, no qual ele é um curador, bem como presidente do Prêmio Internacional do Duque de Edimburgo.

Sophie Rhys-Jones, a esposa de Edward, vulgo Condessa de Wessex, se tornará a Duquesa de Edimburgo. Príncipe Philip foi a sexta pessoa, incluindo dois duques de Gloucester e Edimburgo, a ter o título de duque de Edimburgo.