PUBLICIDADE
Topo

Pamella Holanda agradece apoio após denunciar agressões de DJ Ivis

Pamella Holanda se diz feliz com apoio recebido após denunciar o marido - Reprodução / Instagram
Pamella Holanda se diz feliz com apoio recebido após denunciar o marido Imagem: Reprodução / Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/07/2021 19h44Atualizada em 13/07/2021 19h52

Pamela Gomes de Holanda, mulher de Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, usou as redes sociais, na noite de hoje, para fazer um agradecimento especial pelas mensagens de carinho e apoio recebidas após fazer denúncia das agressões do marido.

Através dos stories, no Instagram, ela publicou um texto destacando que está recebendo apoio de diversas pessoas após ter exposto às agressões de DJ Ivis e também elogiou o trabalho das autoridades do Ceará no caso.

Pamella Holanda agradece mensagens de apoio após denunciar DJ Ivis - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Pamella Holanda agradece mensagens de apoio após denunciar DJ Ivis
Imagem: Reprodução/Instagram

"Obrigada a todos os artistas, atores, influenciadores, autoridades, veículos de comunicação, a Delegacia do Eusébio (CE), aos órgãos competentes, as autoridades, ao governador do meu estado, as milhares de mulheres, a todas as mães... enfim, meu muito OBRIGADA! Pelo apoio, suporte, ajuda, posicionamento, trabalho e empenho", declarou.

Pamella também aproveitou para encorajar às mulheres que sofrem de violência doméstica a buscarem ajuda para terem a oportunidade de viver sem medo.

"Que TUDO ISSO encoraje mais mulheres a denunciar a violência doméstica. E fica meu apelo novamente: que não seja só comigo, MAS COM TODAS que tomam a decisão revestida de coragem de denunciar seus agressores, a serem ouvidas, assistidas e que todas as medidas asseguradas a nós pela Lei Maria da Penha, uma mulher cearense, diga-se de passagem, a quem dá o nome da Lei, sejam cumpridas, tomadas e respeitadas. Só assim esse cenário pode mudar no nosso país. Obrigada!", finalizou.

Entenda o caso

Pamella Gomes de Holanda, companheira de Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, compartilhou nas suas redes sociais uma série de vídeos que mostram o artista a atacando com tapas, socos e chutes. Também via Instagram, ele confessou as agressões, mas disse que é vítima de uma chantagem.

Os trechos divulgados por Pamella foram feitos, segundo ela, na residência do casal, em datas diferentes. O UOL assistiu aos vídeos, mas por conta do teor violento não iremos compartilhá-los. Em certo momento, Ivis agride a mulher com ela próxima ou até mesmo segurando a filha Mel, de nove meses.

1 - Reprodução / Instagram - Reprodução / Instagram
Vídeo mostra DJ Ivis agredindo mulher
Imagem: Reprodução / Instagram

No seu Instagram, DJ Ivis também compartilhou vídeos de Pamella tentando agredi-lo e um boletim de ocorrência feito em março. No depoimento à polícia, o produtor afirmou que discutiu com a mulher e que estava "constrangido" e "com medo do comportamento desequilibrado" da companheira.

No último dia 3 de julho, Pamella foi à polícia e fez um boletim de ocorrência por agressão contra Ivis. No dia seguinte, o MP (Ministério Público) solicitou uma medida protetiva para a mulher e a filha, o que foi concedido pelo TJ-CE (Tribunal de Justiça do Ceará).

A Polícia Civil do Ceará disse que investiga o caso, mas que só teve acesso aos vídeos ontem.

Quem é DJ Ivis?

Compositor, produtor e cantor, Ivis é um dos principais nomes do forró brasileiro, tendo sucessos como "Volta Bebê, Volta Neném", "Esquema Preferido" e "Não Pode se Apaixonar". O produtor tem mais de 7 milhões de ouvintes mensais no Spotify.
Iverson é nascido na Paraíba e tem 29 anos.

Como denunciar violência contra a mulher

Mulheres que passaram ou estejam passando por situação de violência, seja física, psicológica ou sexual, podem ligar para o número 180, a Central de Atendimento à Mulher. Funciona em todo o país e no exterior, 24 horas por dia. A ligação é gratuita. O serviço recebe denúncias, dá orientação de especialistas e faz encaminhamento para serviços de proteção e auxílio psicológico. O contato também pode ser feito pelo Whatsapp no número (61) 99656-5008.

Também é possível realizar denúncias de violência contra a mulher pelo aplicativo Direitos Humanos Brasil e na página da Ouvidoria Nacional de Diretos Humanos (ONDH), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).