PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Fefito


Record cancela 'Power Couple' e deixa participantes sem cachê

Yá e Lipe, do "De Férias com o Ex" - REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Yá e Lipe, do "De Férias com o Ex" Imagem: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

28/03/2020 11h00

Resumo da notícia

  • "Power Couple" e "Canta Comigo Teen" foram cancelados e só voltam no ano que vem
  • Por causa do adiamento, participantes que já assinaram contrato ficarão sem cachê
  • Na lista de concorrentes estavam ator da Globo, ex-BBBs, ex-"De Férias com o Ex" e ex-"A Fazenda"

A coluna já havia adiantando que alguns dos reality shows da Record corriam o risco de adiamento por causa da pandemia do coronavírus. Nesta semana, a emissora bateu o martelo e cancelou as edições do "Power Couple" e do "Canta Comigo Teen", previstas para estrear em maio.

No caso do reality de casais, que seria comandado por Adriane Galisteu, a previsão é que ele só retorne no ano que vem. Com isso, os casais que já assinaram contrato devem ficar a ver navios e não receber cachê mesmo com o compromisso firmado com a emissora. Tudo porque, no documento que sela a participação no programa, há uma cláusula de que, em caso de "mal maior", os contratos podem ser cancelados sem multa e sem necessidade de pagamento.

Pelo menos metade do elenco do "Power Couple" já estava definido. Nele constavam nomes como o ator Kadu Moliterno, os ex-BBBs Paula Amorim e Breno Simões, a repórter Adriana Bombom, a ex-"A Fazenda" Thayse Teixeira e Yasmin Burihan e Lipe Ribeiro, do "De Férias com o Ex".

Pelo acordo, o pagamento dos cachês, que variam entre R$ 20 mil e 40 mil seria feito em três parcelas. Como não houve tempo de depositar nem mesmo a primeira parte do dinheiro, todos os casais sairão de mãos abanando. Os contratos também não os mantêm como exclusivos da Record. São automaticamente cancelados.

Como o reality show é de confinamento, muitos dos participantes já tinham aberto mão ou adiantado alguns trabalhos para passar até três meses em Itapecerica da Serra, no interior de São Paulo. A produção do programa, no entanto, espera contar com alguns dos escalados para o ano que vem.

No caso do "Canta Comigo Teen" não houve prejuízo porque nenhum participante havia sido escalado ainda e os cem jurados não tinham assinado contrato. Como a atração demanda muita gente no estúdio e no bastidor, a Record achou por bem suspendê-la.

Fefito