Topo

Coluna

Ricardo Feltrin


Opinião: O que está acontecendo com Silvio Santos?

Silvio Santos "secando" pernas de bailarinas do SBT - false
Silvio Santos "secando" pernas de bailarinas do SBT
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

04/10/2019 00h18

A resposta verdadeira é "nada". Silvio está sendo o que sempre foi. Esperto, oportunista, exibido, manipulador e, claro, vendedor. Ótimo vendedor.

Vende a própria imagem a 200 milhões de brasileiros, construiu um império (hoje em fase instável) e certamente a maioria da população ainda o tem como "exemplo de vida" —o apresentador e empresário mais fantástico que este país já viu.

Seu SBT está em 2º lugar na audiência nacional, é verdade. Como também é verdade que isso só ocorre por incompetência absoluta da Record.

Outras mídias estão surgindo, mas a cabeça de Silvio e sua emissora, no fundo, ainda vivem nos anos 80.

Mesmo assim Silvio é sempre notícia. Vejam esta coluna, por exemplo, sobre quem é: ele, claro.

Há décadas ele não para de "causar" e de ser o alvo dos holofotes, não importa como consiga isso.

Pode ser uma asneira habitual ou politicamente incorreta no domingo à noite; uma decisão que abale a própria emissora durante a semana; ou algum escândalo ou comoção.

Em seu último "incidente", seu programa será investigado promotores por causa de um concurso de miss mirim.

Acham que ele não sabia que podia gerar polêmica? Nos últimos anos, quase tudo que ele faz é muito bem pensado e calculado.

Apesar de muitos (ingênuos) que o chamam de senil ou "gagá", Silvio é muito esperto, isso sim.

Nenhum quadro em seu programa entra no ar sem sua expressa autorização. Quando ele próprio não causa as polêmicas, ele as fareja.

Só nos últimos dias Silvio foi notícia por colocar no ar sem aviso prévio um "pseudojornal" importado, dublado, sanguinário e ridículo. Colocou primeiro em horário nobre, e derrubou o ibope.

Birrento, o transferiu para o "sagrado" horário infantil. Ele não está nem aí. Só quer aparecer.

O dono do SBT e comunicador também vira constantemente notícia ao bajular a família Bolsonaro, e da forma mais descarada possível.

Aos bolsonaristas em festa seria prudente lembrar que Silvio é leal apenas até o próximo eleito. Então aproveitem (por enquanto).

Quando o banco Pan-Americano foi pego em fraude, no início da década, Silvio correu feito um petista "raiz" ao Palácio do Planalto para beijar a mão de Lula e tentar livrar a própria cara e o bolso no escândalo.

Antes, lambeu a mão de FHC. Massageou a de Figueiredo e untou com óleo de amêndoas a de Ernesto Geisel. E de outros que o ajudaram a ser o que é hoje: o maior bilionário e "social influencer" do Brasil.

Ah, claro. Ele também nunca tem culpa de nada. Nem das besteiras que fala na TV, nem em escândalos que por acaso ocorrerem em empresas de seu grupo. No caso do Banco Pan, por exemplo, alegou que nem sequer sabia onde era a sede.

Todo domingo Silvio Santos fala alguma bobagem, imprópria ou não, com o objetivo de virar notícia. Pode ser uma observação machista, agressiva, pode ser colocar a si mesmo ou alguém em situação vergonhosa.

Sim, é um improvisador nato, mas sempre com um só objetivo: ser notícia, ter seu nome propagado, comentado, criticado, clicado, visto, xingado, reproduzido, reverberado.

Ele finge viver duas vidas —a do Senor Abravanel e a do Silvio Santos. Mas, são a mesmíssima pessoa.

Por décadas Silvio foi um comunicador engraçado. Hoje parece muito mais um marqueteiro gonzo querendo chamar a atenção.

E, sejamos justos: ele sempre consegue.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook e site Ooops

Relembre: Silvio Santos expulsa Lívia Andrade do "Jogo dos Pontinhos"

SBT Online

Mais Ricardo Feltrin