PUBLICIDADE
Topo

Morre Larry King, apresentador americano, aos 87, vítima da covid-19

Do UOL, em São Paulo

23/01/2021 10h11

O apresentador Larry King, um dos maiores ícones da TV norte-americana, morreu aos 87 anos por complicações da covid-19. A notícia foi confirmada pelos representantes de King no Twitter oficial do jornalista.

O texto do comunicado promete informações sobre o velório e enterro de King nos próximos dias, pedindo que os fãs e a imprensa respeitem a privacidade da família neste momento difícil.

O jornalista estava internado desde o dia 2 de janeiro, em Los Angeles (EUA), após contrair o coronavírus. King já havia apresentado vários outros problemas de saúde nos últimos anos, tendo sobrevivido a cânceres na próstata e no pulmão, a um infarto e a um derrame.

King passou 25 anos no ar com o programa de entrevistas "Larry King Live", da CNN, e depois criou a plataforma Ora Media para veicular seus próprios trabalhos, como o "Larry King Now" e o "Politicking with Larry King".

"Seja entrevistando um presidente dos EUA, um líder estrangeiro, uma celebridade, um personagem escandaloso, ou um homem comum, Larry gostava de fazer perguntas curtas, diretas e descomplicadas. Ele acreditava que questões concisas produziam as melhores respostas, e ele não estava errado", diz um trecho do texto postado no Twitter.

King deixa três filhos e nove netos. Ele foi casado oito vezes, a mais recente com Shawn Southwick, entre 1997 e 2019; e teve dois outros filhos, Andy e Chaia, que morreram no mesmo mês, em agosto do ano passado, de doenças não relacionadas entre si.