PUBLICIDADE
Topo

Pamella Holanda comemora criação de lei contra violência psicológica

Pamella Holanda denunciou agressões de DJ Ivis  - Reprodução / Instagram
Pamella Holanda denunciou agressões de DJ Ivis Imagem: Reprodução / Instagram

Do UOL, em São Paulo

30/07/2021 09h28

Agredida pelo DJ Ivis, Pamella Holanda comemorou as alterações na Lei Maria da Penha aprovadas ontem. Ela ressaltou a criação do crime de violência psicológica:

Ela escreveu: "Um avanço, uma conquista de todas nós! Até porque a violência psicológica precede a física!"

Quase sempre somos violentadas nesse sentido, humilhadas, diminuídas, manipuladas, acabam com nossa auto estima pra que assim também fiquemos desacreditadas de nós mesmas e sem energia pra tomarmos uma decisão…

"Fico feliz por ter me tornado voz de tantas mulheres, sendo usada por Deus pra hoje encorajar tantas a denunciarem e a saírem de relações abusivas", continua Pamella.

"E que graças à minha coragem de expor e a repercussão, como o apoio da sociedade, serviram pra que e a Lei tenha sido no dia de hoje, quase 15 anos depois de sancionada a Lei Maria da Penha, melhorada! Assim nos protegendo ainda mais e garantindo que o nosso maior bem que e nossa saúde mental sejam preservadas e respeitadas."

Entenda o caso

1 - Reprodução / Instagram - Reprodução / Instagram
Vídeo mostra DJ Ivis agredindo mulher
Imagem: Reprodução / Instagram

No dia 11 de julho, Pamella Gomes de Holanda, companheira de Iverson, o DJ Ivis, compartilhou nas suas redes sociais uma série de vídeos que mostram o artista a atacando com tapas, socos e chutes. Também via Instagram, ele confessou as agressões, mas disse que é vítima de uma chantagem.

Os trechos divulgados por Pamella foram feitos, segundo ela, na residência do casal, em datas diferentes. O UOL assistiu aos vídeos, mas por conta do teor violento não iremos compartilhá-los. Em certo momento, Ivis agride a mulher com ela próxima ou até mesmo segurando a filha Mel, de nove meses.

Assumindo a culpa

Minutos antes de ser preso, DJ Ivis gravou um vídeo em que deixa as justificativas de lado e assumiu o erro. "Estou errado mesmo. Peço perdão a cada um de vocês. Nada vai mudar o que eu fiz. Tentei ser perfeito e não consegui. Não quero mudar o que eu fiz, mas quero mostrar que também sou humano", declarou.

DJ Ivis é preso no Ceará, investigado por agressão à mulher; confira chegada à delegacia

Consequências das agressões

Além da prisão, DJ Ivis foi afastado da produtora que trabalhava e teve o contrato rescindido com a gravadora Sony Music Brasil. A Som Livre suspendeu todos os lançamentos das músicas do artista e bloqueou exibição das faixas que estavam no ar.

Pamella Holanda conseguiu medidas protetivas contra o músico e também entrou na Justiça para impedir que o artista e seus representantes façam movimentações financeiras sem seu consentimento.

Ao presenciar um episódio de agressão contra mulheres, ligue para 190 e denuncie.

Casos de violência doméstica são, na maior parte das vezes, cometidos por parceiros ou ex-companheiros das mulheres, mas a Lei Maria da Penha também pode ser aplicada em agressões cometidas por familiares.

Também é possível realizar denúncias pelo número 180 — a Central de Atendimento à Mulher, que funciona em todo o país e no exterior, 24 horas por dia. A ligação é gratuita. O serviço recebe denúncias, dá orientação de especialistas e faz encaminhamento para serviços de proteção e auxílio psicológico. O contato também pode ser feito pelo WhatsApp no número (61) 99656-5008.

A denúncia também pode ser feita pelo Disque 100, que apura violações aos direitos humanos.

Há ainda o aplicativo Direitos Humanos Brasil e a página da Ouvidoria Nacional de Diretos Humanos (ONDH) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Vítimas de violência doméstica podem fazer a denúncia em até seis meses.

Caso esteja se sentindo em risco, a vítima pode solicitar uma medida protetiva de urgência.