PUBLICIDADE
Topo

Sambista Nelson Sargento é transferido para UTI por covid; quadro é grave

O sambista Nelson Sargento - Thays Monteiro
O sambista Nelson Sargento Imagem: Thays Monteiro

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/05/2021 17h06Atualizada em 26/05/2021 19h57

O quadro de saúde de Nelson Sargento é considerado grave. Segundo boletim médico divulgado pela equipe do cantor nas redes sociais, o cantor de 96 anos foi transferido para a UTI no último sábado (22) após testar positivo para a covid-19.

Segundo o comunicado compartilhado na tarde de hoje, a intubação do sambista foi autorizada pelos familiares na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Instituto Nacional de Câncer (INCA). Durante a noite, assessoria de imprensa afirmou ao UOL que o procedimento não foi necessário neste momento.

Você pode assistir a toda a programação do Canal UOL aqui

O quadro de saúde de Nelson Sargento é considerado grave. O cantor e compositor de 96 anos teve a intubação autorizada pelos familiares na tarde de hoje em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

O INCA também comunicou que o paciente foi internado na última quinta-feira (20), apresentando "quadro de desidratação, anorexia e significativa queda do estado geral".

Nelson recebeu as duas doses da vacina contra a covid-19 em fevereiro no Rio de Janeiro. Um estudo da Vebra Covid-19 divulgado em 18 de maio aponta que a efetividade da vacina entre os que têm mais de 80 anos é menor que a eficácia global de 50,7%, encontrada nos estudos do Instituto Butantan.

A internação de Nelson Sargento foi confirmada ontem pela assessoria de imprensa do cantor e compositor.

Além de também realizar trabalhos como artista plástico, ator e escritor, o sambista é presidente de honra da escola de samba Estação Primeira de Mangueira.

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do informado anteriormente, Nelson Sargento não foi intubado. O boletim médico compartilhado pela equipe do sambista nas redes sociais confirmava a autorização dada pela família para realização da intubação, mas o texto foi editado momentos depois. Em contato com o UOL, a assessoria de imprensa informou que a intubação não foi necessária neste momento e o cantor segue respirando com o auxílio de ventilação via máscara.