PUBLICIDADE
Topo

Ingrid Guimarães diz que Paulo Gustavo era 'paranoico' com cuidados

Ingrid Guimarães e Paulo Gustavo são amigos há mais de 15 anos - Reprodução / Instagram
Ingrid Guimarães e Paulo Gustavo são amigos há mais de 15 anos Imagem: Reprodução / Instagram

Do UOL, em São Paulo

03/05/2021 12h06Atualizada em 03/05/2021 16h19

Amiga de Paulo Gustavo há mais de 15 anos, Ingrid Guimarães contou que o humorista, internado com covid-19 desde março em um hospital no Rio de Janeiro, era "paranoico" com as medidas de prevenção contra o novo coronavírus, seguindo à risca todos os cuidados recomendados pelas autoridades.

Paulo era um cara que estava completamente paranoico. Ele estava na sua casa [na região serrana do Rio] e se cuidava muito mesmo. Para você ver que é uma doença que te pega de surpresa. A gente nunca iria imaginar que um cara de 42 anos iria ficar grave como o Paulo ficou. Disse Ingrid Guimarães no "Encontro com Fátima Bernardes" de hoje

Ela ainda se emocionou ao falar sobre o quadro de saúde do humorista. A atriz disse que ela e amigos próximos de Paulo até criaram um grupo de oração.

A gente está vivendo em suspensão, nós, os amigos. A gente tem um grupo de oração, que a gente ora todo dia. A gente está ali na fé, a gente não aceita que ele não volte. O Paulo conseguiu uma coisa que ninguém conseguiu nesse país, uniu direita, esquerda, centro, todas as camadas de público. É um Brasil torcendo por uma pessoa. Onde eu vou, desde o meu porteiro até taxista, pessoas que nem conhecem ele me ligam diariamente e perguntam como ele está. O Paulo é um símbolo muito forte de alegria. [...] Para gente é uma tristeza.

Ela reforçou a importância das orações para a recuperação do amigo.

Eu tenho certeza que a oração está fazendo efeito. O Brasil inteiro, todo mundo pensando e orando junto. São todas as religiões. É uma corrente, continuem orando que a gente tem certeza que ele vai sair dessa.

Paulo Gustavo está internado desde o dia 13 de março, com covid-19, em um hospital particular no Rio de Janeiro.

O último boletim médico a respeito do quadro de saúde do humorista foi divulgado à imprensa no dia 26 de abril. O texto, enviado pela própria equipe de comunicação do ator, diz que ele continua em estado grave e na UTI (Unidade de terapia intensiva), e que foi identificada uma nova pneumonia bacteriana.

O histórico do estado de Paulo Gustavo

Paulo Gustavo foi intubado em 21 de março, após 8 dias de internação para combater a covid-19. O ator, no entanto, continuou a apresentar piora do quadro respiratório e, no dia 2 de abril, a equipe médica decidiu submetê-lo à terapia por ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea) na UTI, uma técnica também conhecida como pulmão artificial que auxilia na oxigenação do sangue.

No dia 4 e, novamente, no dia 9 de abril, o ator passou por procedimentos por via endoscópica (toracoscopia) para corrigir fístulas bronco-pleurais, uma comunicação anormal entre brônquios e pleura, a membrana dos pulmões, que permite o vazamento de ar.

Em 11 de abril, o ator seguia em estado crítico, teve nova fístula detectada, segundo nota à imprensa, e recebeu reposição de fatores de coagulação. No dia 15 de abril, um novo boletim médico afirmou que ele também foi submetido naquela semana a "várias intervenções, como broncoscopias, e alguns procedimentos cirúrgicos" que controlaram hemorragias.