PUBLICIDADE
Topo

Nem esquerda, nem direita: Os famosos que já ficaram 'em cima do muro'

Ivete Sangalo e Claudia Leitte em apresentação juntas; cantoras já evitaram falar sobre governo atual - Manuela Scarpa/Brazil News
Ivete Sangalo e Claudia Leitte em apresentação juntas; cantoras já evitaram falar sobre governo atual Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News

Do UOL, em São Paulo

23/06/2021 15h24Atualizada em 23/06/2021 15h33

Tem os artistas que fazem do seu trabalho ou da sua visibilidade um instrumento para reflexão sobre o que está acontecendo no país — principalmente numa pandemia que já matou 504.897 brasileiros de covid-19, segundo dados obtidos pelo consórcio de veículos de imprensa, do qual o UOL faz parte, junto às secretarias estaduais de saúde.

Samantha Schmütz, que em 2018 já mostrou que não apoiava o então candidato Jair Bolsonaro, fala abertamente sobre política, participa de manifestações e cobra posicionamentos.

A atriz perdeu o amigo Paulo Gustavo, aos 42 anos, vítima da covid-19. O humorista também era crítico à gestão do governo federal — agora em nova polêmica com a compra de vacinas da Covaxin com valor 1000% a mais alto do que anunciado pela fabricante.

Samantha Schmutz - Fabricio Silva / AgNews - Fabricio Silva / AgNews
Samantha Schmütz participa de manifestação contra o governo Bolsonario no Rio de Janeiro
Imagem: Fabricio Silva / AgNews

Até fora da pandemia, os famosos se posicionam: em 2016, em meio às manifestações contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), Márcio Garcia, Marcelo Serrado, Luana Piovani e Susana Vieria desfilaram nas ruas do Rio de Janeiro com o rosto do então juiz federal Sergio Moro estampado nas suas camisetas verdes e amarelas.

Marcio Garcia  - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Marcio Garcia, Marcelo Serrado, Susana Vieira e Andrea Santa Rosa em protesto em 2016
Imagem: Reprodução/Twitter

Em 2020, fãs e colegas cobram dos artistas posições. Mas há quem prefira o silêncio, mesmo com o presidente questionando o uso de máscaras — que previnem o risco de transmitir a covid-19 —, a demora com os emails da Pfizer e o incentivo a medicamentos sem eficácia.

Ivete Sangalo

Ivete Sangalo ficou na isenção até ontem. Antes, ela pediu vacina para a toda população brasileira em conversa com Ana Maria Braga. Enquanto a apresentadora incentivou os protestos de maio e direcionou críticas ao presidente Bolsonaro, ivete não citou cargos.

Depois, ela lamentou os 500 mil mortos, mas amenizou: "É estarrecedor pensar sobre as milhares de vidas ceifadas e dores irreparáveis em torno dessas perdas. Não é sobre partidos, é sobre humanidade".

Ivete - Manuela Scarpa/Brazil News - Manuela Scarpa/Brazil News
Ivete Sangalo
Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News

Depois, ela disse que o governo atual não a representava, sendo um pouco mais incisiva.

Entendo o quão necessário é nesse momento não estebelecer dúvidas sobre o que acredito. Esse governo que aí está não me representa nem mesmo antes da ideia dele existir. E isso vamos resolver quando unirmos forças nas próximas eleições através do poder do voto.

Juliana Paes

Juliana Paes - Vídeo/Reprodução - Vídeo/Reprodução
Juliana Paes durante o "Que História é essa, Porchat?"
Imagem: Vídeo/Reprodução

Foi num post sobre não ser de esquerda, nem de diretita — e sem sinalizar se seria do centro de algum dos dois —, a atriz Juliana Paes gerou discussão que se estendeu nas redes sociais.

A fala veio após ela defender a médica Nise Yamaguchi após o depoimento da médica à CPI da Covid.

Você critica a minha escolha de não militar publicamente escolhendo um dos lados políticos nesse debate todo, então deixa eu te falar sobre o que eu penso. Estamos vivendo um dos momentos mais nebulosos. O mundo inteiro está angustiado. Qualquer assunto é politizado, é um maniqueísmo. Eu não sou bolsominion (apoiadora de Bolsonaro), como adoram acreditar.

Contudo, em 2016 ela se posicionou: participou de um protesto contra a corrupção vestida de cores do Brasil.

No post, diversos colegas e cantores concordaram com a isenção de Juliana Paes, como Rafael Cardoso, Agatha Moreira e Marcos Palmeira.

Deborah Secco

Deborah Secco - Reprodução/Instagram @dedesecco - Reprodução/Instagram @dedesecco
Deborah Secco rebateu Samantha Schmütz
Imagem: Reprodução/Instagram @dedesecco

A atriz se sentiu provocada depois de Samantha Schmütz criticar influencers que continuavam com o ritmo de vida normal em meio à crise sanitária do Brasil.

Deborah escreveu no Twitter: "Você pode escolher fingir que você é uma coisa só ou se apresentar como você realmente é".

Claudia Leitte

Claudia Leitte - Reprodução/TV - Reprodução/TV
Claudia Leitte durante participação no "Altas Hora" neste sábado
Imagem: Reprodução/TV

Outra cantora que preferiu não ser direta na crítica foi Claudia Leitte. Mais uma vez, Ana Maria Braga fez um posicionamento quando participou do 'Altas Horas" com Deborah Secco.

Claudia disse: "A minha indignação? Eu tenho um coração pacificador. Eu me indigno, sou capaz de virar tudo pelo avesso, chutar as barracas, mas eu acho que todo mundo tem um lugar onde pode brilhar uma luz para desfazer o que está acontecendo. E se essa luz se acende, obviamente, não vai ter escuridão".

A fala foi rebatida por Deborah Secco — sim — que disse se indignar com quem leva a vida em tom normal. Mesmo dizendo o contrário nas redes sociais.

Depois, a cantora pediu desculpas.

Isso me indigna e não poderia ter deixado essa oportunidade passar. Vim aqui para pedir desculpas. Eu não usei da ferramenta que eu tenho para fazer alguma diferença. Quero me redimir disso. Posso ser um agente de mudanças.

Sarah Andrade

Sarah - Reprodução/Globoplay - Reprodução/Globoplay
BBB 21: Sarah no Faustão
Imagem: Reprodução/Globoplay

Sarah chegou a demonstrar uma simpatia com o presidente Bolsonaro no "BBB 21", além de questionar sobre como estaria a pandemia de coronavírus aqui fora.

Na postagem de Juliana Paes, Sarah comentou fazendo elogios. "Exatamente isso!!! Deu aula".

A sister disse nas redes sociais que era contrária a Bolsonaro e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, um possível candidato do PT no ano que vem.

Não, meu amor, hackearam nada não! Não sei qual a dificuldade do pessoal entender que eu, Sarah, sou #ForaBolsonaro e também sou #ForaLula. Acho que nós brasileiros merecemos mais! Muito mais!.

Lucas Penteado, por sua vez, rebateu o comentário: "Sarinhah, quem fica em cima do muro acaba escolhendo um lado, hein!