Coluna

Flávio Ricco

Após caso de pedofilia, SBT proíbe entrada de estranhos

Reprodução/Record
Oswaldo Marine, preso em Atibaia, se apresentava como produtor artístico do SBT Imagem: Reprodução/Record
Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

25/04/2016 07h00

Após o caso do homem, preso em Atibaia, acusado de abusar sexualmente de crianças, que se apresentava como produtor artístico de suas novelas para chegar às vítimas, o SBT acaba de tomar importante providência.

A partir desta segunda-feira, todo e qualquer menor terá que se fazer acompanhar de familiares durante as gravações. Pessoas estranhas, nunca mais. E o responsável deverá permanecer na emissora até o fim do trabalho.

Ainda sobre o assunto, o SBT enviou um comunicado informando que ”está apenas reforçando o procedimento que sempre existiu de zelo e cuidado com os seus atores mirins. Devido à novela 'Carinha de Anjo' ter atores mais jovens, na faixa de 5 anos de idade, o cuidado ficou ainda maior e a emissora decidiu que apenas os familiares de primeiro grau das crianças estão autorizados a acompanhá-las nas gravações".

O fato é que essa decisão vale para todo o cenário infantojuvenil e obrigará também os pais a se tornarem mais presentes e responsáveis. 

*Colaborou José Carlos Nery

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo