Topo

Coluna

Flávio Ricco

Preço não era bem aquele e SBT desiste de negócio com Chico Pinheiro

Divulgação/TV Globo
Chico Pinheiro e SBT não conseguiram fechar negócio Imagem: Divulgação/TV Globo
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

07/07/2016 07h00

Como não tem direito de transmitir, o SBT vai limitar a sua presença na Olimpíada a cobertura do jornalismo. Luize Altenhofen inclusive foi contratada especialmente para a função e começou a gravar as primeiras matérias na quarta-feira.

Ainda que seu trabalho se resuma apenas aos bastidores, não tem como a emissora não investir alguma coisa. E no “alguma coisa” inclui-se um lugar para hospedar o pessoal no Rio de Janeiro.

Lugares em hotéis, na última hora, não têm mais e as vagas que existem estão o olho da cara. Fazer o quê? Iniciar busca por uma casa ou apartamento. Procura aqui, procura ali, encontram um apartamento bem localizado, mobiliado e que atendia com sobras todas as necessidades.

O dono estava pedindo mil por dia sem choro. Foram lá correndo e numa dessas coincidências da vida, adivinha quem era o dono do apartamento? Chico Pinheiro. Isso mesmo, o parceiro Chico Pinheiro, da Globo e do “Bom Dia Brasil”.

Tudo certo, vento batendo a favor, o contrato foi providenciado. E assim que ficou pronto levaram para o Chico assinar. Ele leu, leu outra vez, olhou meio esquisito e começou a rir.

Mas como assim? – perguntaram os presentes. Tinha um erro no preço: em vez de R$ 1.000, eram US$ 1.000. Boing! Agora ninguém sabe como vai ficar. Toca procurar tudo de novo.

*Colaborou José Carlos Nery 

Leia a coluna na íntegra

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!