Coluna

Flávio Ricco

Afastamento do Ratinho não se deu pela condenação. Foi gripe mesmo

Reprodução/SBT
Ratinho divulga números da campanha do "Criança Esperança" no SBT Imagem: Reprodução/SBT
Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista dfo UOL*

18/07/2016 07h00

No SBT, nem o próprio Ratinho sabe assegurar se irá reunir condições para voltar a apresentar o seu programa, ao vivo, nesta segunda-feira.

A gripe pegou e pegou forte. No final da semana ele não conseguiu sequer gravar ações de merchandising e, sem voz, contabilizou alguns dias longe da emissora.

Problemas de saúde à parte, o próprio Ratinho tem demonstrado interesse de voltar ao ar o mais rapidamente possível, para se pronunciar sobre a condenação que sofreu por “violar leis trabalhistas”, no episódio que envolve sua antiga fazenda em Limeira do Oeste(MG).

Ele tem pressa em prestar os esclarecimentos necessários e passar tudo isso a limpo.

Após a divulgação dos fatos, o apresentador, segundo pessoas próximas, não escondeu o constrangimento, logo ele que sempre se colocou ao lado dos mais necessitados e até fez uma elogiada chamada do “Criança Esperança” no seu programa.

*Colaborou José Carlos Nery

Leia a coluna completa

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo