Topo

Coluna

Flávio Ricco

Globo pegou na Band título da série "Nada Será Como Antes"

Divulgação/Band
Téo José era dono do título da série "Nada Será como Antes" Imagem: Divulgação/Band
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

21/11/2016 07h00

Há um bastidor curioso sobre o caminho feito pela Globo até chegar ao título definitivo da série “Nada Será Como Antes”, em cartaz nas suas noites de terça-feira.

O diretor José Luiz Villamarim, roteiristas e outras pessoas da emissora pensaram em várias possibilidades, mas nenhuma sugestão agradou, incluindo “O País do Futuro”, que quase foi efetivado por falta de algo melhor.

Até que um belo dia, alguém gritou: “que tal ‘Nada Será Como Antes’?!”. Bingo!

Como passo seguinte, a Globo solicitou o domínio da marca junto ao órgão de propriedades, e aí a surpresa. Já tinha dono. “Nada Será Como Antes” pertencia ao narrador Téo José, que o registrara para um programa semanal do BandSports, mas acabou não fazendo uso.

Como o nome caiu como uma luva para a série, e até em função do bom relacionamento entre as duas redes, o jurídico da Globo procurou a Band e tentou fechar um acordo. Mas a Band, que não tinha nada a ver com o assunto, tirou o corpo fora e pediu para a Globo se entender com o próprio Téo.

Ele, por sua vez, decidiu transferir gentilmente os direitos para a Globo, mesmo com a insistência do canal em tentar remunerá-lo.  

*Colaborou José Carlos Nery

Leia a coluna na íntegra.