Topo

Coluna

Flávio Ricco


Exigência do público faz aumentar romantismo em "Sol Nascente"

Paulo Belote/Divulgação/TV Globo
Felipe (Marcelo Faria) e Sirlene (Renata Dominguez) de "Sol Nascente" Imagem: Paulo Belote/Divulgação/TV Globo
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

2016-12-10T07:00:00

10/12/2016 07h00

Walther Negrão, Suzana Pires, Sérgio Marques e Júlio Fischer, os autores de “Sol Nascente”, dentro do possível, se esforçam para atender a principal reivindicação do telespectador, que pediu mais romance e ação na novela.

A manifestação ocorreu durante os primeiros grupos de discussão realizados em São Paulo, e desde então estão havendo esforços para colocar a trama neste caminho.  

Como fato recente, já temos o Peppino (João Cortez) se aproximando da Nanda (Roberta Piragibe), e a partir da próxima terça-feira começa a se desenhar mais um casal, formado por Felipe (Marcelo Faria) e Sirlene (Renata Dominguez). Eles vão descobrir que têm gostos em comum e tudo começa por aí.

E trata-se também de uma grande oportunidade para seus personagens ganharem mais espaço em “Sol Nascente”.

O Felipe é ex de Lenita, Letícia Spiller, e Sirlene, ex de César, vilão vivido por Rafael Cardoso.

*Colaborou José Carlos Nery