Coluna

Flávio Ricco

Em ano de crise, Discovery registra a maior audiência de toda sua história

Divulgação
Monica Pimentel, vice-presidente de conteúdo da Discovery Networks Brasil Imagem: Divulgação
Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

21/12/2016 07h00

Contrariando todas as expectativas de um ano ruim, o portfólio de canais da Discovery Networks Brasil em 2016 quebrou seu recorde de audiência pelo terceiro ano consecutivo, registrando crescimento de 9% em relação a 2015.

Desde 2013, ano em que a empresa estruturou o time de conteúdo no Brasil, a programadora vem colhendo os frutos da regionalização. Comparando 2016 com 2013, o portfólio superou o crescimento do mercado da TV por assinatura – a Discovery Networks cresceu sua audiência em 60% enquanto o mercado, apenas 39%.  

O Discovery e o Discovery Home & Health completam mais um ano ocupando a liderança nos gêneros factual e estilo de vida, respectivamente, enquanto o Discovery Kids segue como o canal mais visto da TV por assinatura pelo oitavo ano consecutivo e é líder entre crianças de 4 a 8 anos.

“Em momento de crise, a receita é fazer mais com menos e manter o foco em criatividade, eficiência de custos e agilidade”, diz Monica Pimentel, vice-presidente de conteúdo da Discovery Networks Brasil. “Este ano produzimos 160 horas de conteúdo local, mais um recorde comparado com as 120 horas produzidas em 2015 e as 60 horas realizadas em 2014”, completa Monica.

Leia a íntegra da coluna

*Colaborou José Carlos Nery

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo