PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Flávio Ricco


Flávio Ricco

TVs usam filmes para tapar buracos da programação

Thiago Lacerda em cena do filme "Segurança Nacional" - Divulgação
Thiago Lacerda em cena do filme "Segurança Nacional" Imagem: Divulgação
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

01/07/2017 07h01

Já de alguns anos os filmes deixaram de ser essenciais ou tão significativos como já foram para as grandes redes de televisão brasileiras.

Até por chegar na maioria das vezes em quinta exibição na TV aberta – das salas de cinema até os canais pagos, também não despertam mais no telespectador o mesmo interesse que existiu no passado.

Salvo algumas poucas e honrosas exceções, boa parte deste material hoje é usada apenas para alinhavar os buracos existentes nas grades de programação.

Aliás, um desapreço que nem mesmo as emissoras fazem questão de esconder. Olha só, como exemplo, um caso da Globo, com as dificuldades que não são de agora em enquadrar a duração dos filmes aos espaços que tem disponível.

"Segurança Nacional", que possuí 90 minutos no todo, foi exibido em 65 min, das 3h55 às 5h00 no último domingo. Uma mágica. Corte de 25 min e vamos que vamos. Precisa mais?

Próximo passo
Depois de acertar a renovação de direitos para permanecer  transmitindo o campeonato inglês até a temporada 2021-2022, a ESPN Brasil coloca agora a Copa da Rússia como novo objetivo a ser alcançado.

As conversas com a Globosat, entenda-se SporTV, continuam avançando.

Acertando
Como aqui já se falou, João Gordo vai voltar, dia 10, no Canal Brasil, como nova temporada do “Eletrogordo” recebendo Caio Novaes como convidado.

O programa, que compõe a Faixa da Meia-Noite, com exibição nas noites de segunda-feira, tem direção de André Barcinski.

Repetente
Em relação à lista dos participantes da segunda temporada do “Dancing Brasil”, da Xuxa, um dos que mais chama atenção é Jesus Luz, por ser um velho conhecido do formato.

Ele participou do “Ballando com Le stelle 9”, da RAI, na Itália. Mas lá foi eliminado.

A ex-Spice Girl Mel C será uma das atrações do “Altas Horas” de Serginho Groisman, neste sábado, na Globo - Divulgação - Divulgação
A ex-Spice Girl Mel C será uma das atrações do “Altas Horas” de Serginho Groisman, neste sábado, na Globo
Imagem: Divulgação

Vai que vai 
Apesar dos questionamentos, até de ordem interna, a Record não pretende abandonar o formato “novela bíblica” tão cedo, por algumas razões.

Primeiro, porque é diferente de tudo que a Globo realiza como teledramaturgia e também porque vem se tornando uma alternativa para o público.

O que pesa
Os defensores das novelas bíblicas na Record usam de um argumento, impossível de ser questionado pelo pessoal do contra.

A boa receptividade e o amplo mercado lá fora que essas produções continuam conquistando.

Tá escalada
Paula Richard, autora de “O Rico e Lázaro”, ainda em exibição, já foi avisada de um próximo trabalho na Record.

Será dela a novela, outra religiosa, que irá substituir “Apocalipse”, de Vivian de Oliveira.

Situação difícil
Funcionários da Band SC procuraram a coluna, queixando-se dos frequentes atrasos em seus salários.

A alegação é que a cabeça de rede, em São Paulo, não tem repassado valores comerciais correspondentes para as emissoras da rede e afiliadas.

Juliana Paes como Bibi, de "A Força do Querer" - Marilia Cabral / TV Globo - Marilia Cabral / TV Globo
Juliana Paes como Bibi, de "A Força do Querer"
Imagem: Marilia Cabral / TV Globo
 Perigosa
Juliana Paes, a Bibi, vestida para arrasar, em cena de “A Força do Querer” da próxima segunda-feira.

Ela comparece ao casamento de Caio (Rodrigo Lombardi) e Leila (Lucy Ramos) mas, após uma saia justa, deixa a festa à francesa.

Vai começar   
Na segunda-feira, Tatá Werneck inicia as gravações da segunda temporada do talk show “Lady Night”, ainda sem data de estreia no Multishow.

Depois do programa, seu próximo compromisso será “Deus Salve o Rei”, a próxima novela das sete da Globo.

Bate – Rebate
• As transmissões da Copa das Confederações, exclusivas no sistema aberto, demonstraram até aqui que a Band não pode prescindir do esporte...
• ... Especialmente do futebol. Todos os jogos registraram audiências razoáveis e bem acima da média para os padrões atuais da emissora...
• ... Hoje, muito daquilo que a Band está passando, se deve ao engano de ter se afastado do esporte...
• ... E de ter deixado de honrar as suas tradições.
• Caminham a passos muito lentos as providências da Record para o lançamento de um novo jornal local em São Paulo...
• ... Hélio Matosinho é quem de alguns dias foi colocado à frente dos trabalhos, para tentar acelerar o processo...
• ... E nada ainda sobre a escolha da apresentadora. Querem uma mulher. De fora da Record.
• Sobre o gato no telhado levantado aqui, de fato, a Xuxa só veio a usar fone de ouvido agora, no “Dancing Brasil”...
• ... Antes, principalmente nos tempos da Marlene Mattos, era na base do grito...
• ... Mas ainda existem os que resistem a ele. Fausto Silva, por exemplo, nunca usou.

*Colaboração de José Carlos Nery

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Flávio Ricco