Coluna

Flávio Ricco

CBF traça plano para colocar seu canal na TV paga

Quinn Rooney/Getty Images
Imagem: Quinn Rooney/Getty Images
Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

04/07/2017 07h00

Existe um projeto em desenvolvimento na CBF, a pedido do seu presidente, Marco Polo Del Nero, que visa, para muito breve, colocar a TV CBF num canal da TV fechada.

Uma emissora destinada a cobrir os eventos que se relacionem à entidade, entre boletins de suas atividades e transmissões de jogos das suas várias seleções, também em condições de resolver impasses, como os que recentemente existiram para a transmissão dos amistosos da seleção principal.

Mas, tudo ainda no confidencial. Nada se fala oficialmente sobre ele ou sobre o desenvolvimento das negociações com as operadoras visadas.

Em junho os amistosos da seleção contra Argentina e Austrália não foram transmitidos pela Globo, causando enorme surpresa, porque não houve acordo em relação aos valores pedidos pela CBF.

A entidade que comanda nosso futebol decidiu, então, embarcar em uma nova experiência de exibição das partidas do Brasil, fornecendo ela mesma o sinal. Assim, os  dois jogos foram transmitidos em vias diferentes, por meio de acordos com as emissoras TV Brasil e TV Cultura, portal UOL, a rede social Facebook e a Vivo para dispositivos móveis.

O trabalho foi realizado diretamente de sua sede, no Rio, movimentando Pelé e Denílson como comentaristas e narração entregue a Nivaldo Prieto.

*Colaboração de José Carlos Nery

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo