Coluna

Flávio Ricco

Globo deixa zona de conforto e se "arrisca" com novela de época às 19h

Reprodução/Instagram rafaeluccman
Bruna Marquezine e Marina Ruy Barbosa vão atuar juntas em "Deus Salve o Rei" Imagem: Reprodução/Instagram rafaeluccman
Arte/UOL
Flávio RiccoFlavio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL

17/09/2017 00h06

A Globo, a partir da gestão de Silvio de Abreu na direção de teledramaturgia diária, passou a organizar ainda mais a ordem de suas novelas e em todas as faixas de horário. Um planejamento a perder de vista, só alterado em casos excepcionais, como o que envolvera por exemplo “A Lei do Amor” e “Velho Chico” por causa das eleições municipais de 2016.

Dentro deste contexto, hoje, também virou algo muito normal um último capítulo de novela ser exibido segunda-feira ou a estreia acontecer terça ou quarta – exceção à faixa das 21h. E agora, como mais uma quebra de conceitos, a faixa das 19h, em 2018, voltará a receber produções de época com a estreia em janeiro de “Deus Salve o Rei”, estrelada por Marina Ruy Barbosa e Bruna Marquezine, mocinha e vilã, respectivamente.

Em se tratando de histórias do tipo, nessa faixa, com castelos, reis e princesas, a última e principal referência atende por “Que Rei Sou Eu?”, de 1989, escrita por Cassiano Gabus Mendes. Depois, de triste memória, mas aí já atirando literalmente no universo do faroeste, “Bang Bang”(2005), de Mario Prata.

Na Globo, muita gente observa como uma aposta bastante arriscada o retorno de roteiros de época às sete da noite, até pela sequência de contemporâneos por ali. De qualquer forma, torna-se necessário elogiar sua postura em sair da zona de conforto e oferecer um produto diferente ao horário.

O resultado, bom ou ruim, deveremos entender como consequência da qualidade do trabalho em si, do que será colocado no ar.

Pontapé inicial
As gravações de “Deus Salve o Rei”, sob a direção de Fabrício Mamberti, terão início em 2 de outubro. Todo o trabalho irá acontecer no Rio de Janeiro, em cidade cenográfica e estúdio. Lembrando que Mamberti já fez vários stock shots na Europa, usando castelos e edificações antigas.

Girando
O jornalista Alex Gusmão, que estava no SBT e voltou à Record para colaborar, diretamente de Brasília, no “Fala Brasil”, agora fechou contrato com a Band. É o novo reforço da equipe do “Jornal da Noite”.

Esvaziada
“Carcereiros”, minissérie com Rodrigo Lombardi, começou pelo Globo Play e também ganhou exibições no canal Mais Globosat. Difícil prever quais serão os seus resultados, depois disso tudo, na televisão aberta no ano que vem.  

Ranking
O “Jornal das 10”, apresentado por Renata Lo Prete, ocupa o segundo lugar no ranking de acesso de vídeos sob demanda (VoD), da GloboNews Play, nesta primeira quinzena de setembro. Só fica atrás do “Manhattan Connection”.

Estevam Avellar / TV Globo
Rômulo Arantes Neto , Camila Queiroz e Mateus Solano nos bastidores de "Pega Pega" Imagem: Estevam Avellar / TV Globo
Triângulo
Rômulo Arantes Neto inicia dia 23 sua participação em “Pega Pega” na Globo. Lourenço é o personagem, um economista e ex-namorado de Luiza (Camila Queiroz). Concorrência para Eric – Mateus Solano.

Bronca
Alguns atores de “Apocalipse”, próxima bíblica da Record, andam reclamando do processo de preparação adotado para a novela. Protestam principalmente contra a falta de elementos para compor os personagens.

Nova temporada
Amanhã, a partir das 20h, o canal Combate estreia a segunda temporada da série “Nascidos Para o Combate”, com produção da Mixer. Ao todo serão quatro episódios exibidos semanalmente. Depois de José Aldo, Ronaldo Jacaré e Renan Barão, lutadores destacados na primeira temporada, quatro novos lutadores já consagrados no esporte terão suas jornadas contadas em obras documentais. No primeiro programa, Maurício Shogun.

Raquel Cunha/TV Globo
Protagonistas de "Malhação - Viva a Diferença" em festa temática anos 80, capítulo exibido em junho Imagem: Raquel Cunha/TV Globo
Cem episódios
Uma balada cultural foi escolhida para movimentar a semana do capítulo 100 de “Malhação - Viva a Diferença”, no ar a partir do dia 27 de setembro. Os alunos das escolas Cora Coralina (pública) e Grupo (particular) se reúnem no galpão de Roney Romano (Lúcio Mauro Filho) para participarem do evento, que terá exposição de fotografia, desfile de moda, concurso de gastronomia, apresentações e musicais.

Ibope
Esta “Malhação” de Cao Hamburger completou nove semanas no dia 8 e atingiu a maior média das últimas nove temporadas no PNT, alcançando 22 pontos. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, conquistou a maior média das onze últimas temporadas no mesmo período, com 21 e 24 pontos, respectivamente.

Campo de jogo
O “Encrenca” da Rede TV!, por causa da Simba, vinha colecionando derrotas frente ao “Pânico na Band”. Só que a partir de agora, com o programa novamente em cartaz nas principais operadoras de TV paga, pode-se aguardar uma mudança nesse quadro, principalmente na praça de São Paulo.

Bate – Rebate

• Alexandre Nero não para. Depois de “Filhos da Pátria”, já está integrado à equipe de “Onde Nascem os Fortes”, próxima supersérie da Globo.
• Audiência do Porchat na Record já apresenta melhores resultados em São Paulo, com a emissora de volta às operadoras de TV paga. Sintomático.
• O “Cine Espetacular” do SBT, em outros tempos campeão de audiência, não consegue mais repetir aquele desempenho que incomodava inclusive a Globo...
• ...Um claro sinal de que a emissora de Silvio Santos precisa encontrar uma outra grande distribuidora de filmes...
• ...A Warner, como se sabe, hoje é parceira da Globo.
• “Acordando o prédio”, música do Luan Santana, já está entre as mais tocadas no país.
• Equipe do Ratinho no SBT continua sofrendo desfalques...
• ...A baixa mais recente, e sentida por toda a equipe, foi da produtora chilena Alecsandra Escudero. Estava no programa há 7 anos.
• O “Café com Jornal” exibido nas manhãs da Band pode não ter lá uma grande audiência...
• ...Mas o conteúdo não fica nada a dever aos demais jornalísticos daquela faixa.  

Tristeza

Não tem outro jeito de terminar este trabalho de hoje, sem ser lamentando a morte do Marcelo Rezende, antes de repórter e apresentador, um amigo de muitos anos. Fora Globo, Rede TV!, Band e Record, lugares por onde passou.

Foi um sofrimento acompanhar tudo que Marcelo passou, desde o dia que a sua doença foi descoberta. Um alguém que até neste último momento foi um bravo.

Inteligente e suficientemente esclarecido, sabia que a sua única saída era buscar alternativas diferentes das convencionais, para tentar superar aquilo que sua consciência indicava como sentença definitiva.

Foi um forte e brigou até o fim, com a mesma bravura que enfrentou outras tantas situações na sua vida.

Duro agora saber que, ao atender o telefone, nunca mais vou ouvir ele me saudando: “irmão, bom dia”. Neste momento de dor, para aqueles que tinham a sua amizade e carinho só resta rezar e pedir: “irmão, vá em paz”. 


*Colaboração de José Carlos Nery    
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo