Coluna

Flávio Ricco

Reclassificação de novela atesta inutilidade da Classificação Indicativa

Divulgação/TV Record
O casal protagonista de "Bicho do Mato", André Bankoff e Renata Domingues Imagem: Divulgação/TV Record
Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

17/11/2017 00h06

Vira e mexe pipocam notícias sobre mudanças da “classificação indicativa” de programas e novelas pelo Ministério da Justiça.

Mais que assunto cansativo, a insistência em se tomar conhecimento da existência de um grupo de pessoas, em hipotética condição de donas e senhoras da situação, preocupadas com isso. Ou anunciando alterações que, na ordem das coisas, batem no absurdo do ridículo.

Parece que o Brasil insiste em continuar no atraso em certas coisas.

Último exemplo: “Bicho do Mato”, em reprise na Record (por favor, atenção no “reprise”), de 10 anos passou a ser recomendada para maiores de 12. Justificativa: “tendência a consumo de drogas lícitas, linguagem de conteúdo sexual, apelo sexual e insinuação sexual”.

Mas peraí: “Bicho do Mato” não é aquela mesma, sem tirar nem pôr, que foi levada ao ar pela primeira vez em 2006, com 212 capítulos? A sua reapresentação de agora estreou em agosto. Por baixo, são mais três meses nessa conta. E só agora foram enxergar esses problemas todos?

Deixe-me rir.

Um esforço só
Chama atenção de todos o esforço dos funcionários da Globo envolvidos na reconstrução dos cenários de “Deus Salve o Rei”, próxima novela das 19h. Pessoas dos mais diversos escalões.

A vontade parece que é uma só. Passar literalmente por cima das pequenas marcas que ainda restam do recente incêndio que atingiu boa parte das suas instalações.

Aos próprios olhos
A sensação de aprontar tudo o mais rápido possível passa para qualquer um em visita ou a trabalho nos Estúdios Globo.

É de se louvar e reconhecer o profissionalismo deste pessoal.

Não é de agora
Nos muitos incêndios que atingiram as emissoras de televisão, os do passado e os de agora, os criminosos ou não, essa atitude de querer salvar alguma coisa e colocar rapidamente tudo em ordem sempre se repetiu.

De acordo com o pessoal da novela, em duas ou três semanas já estará tudo em ordem novamente.

Divulgação
Sarah Oliveira Imagem: Divulgação
Nova temporada
“O Nosso Amor a Gente Inventa”, série criada e conduzida por Sarah Oliveira, estreia sua segunda temporada na web na próxima sexta-feira, dia 24. 

Mas agora com a coprodução das equipes femininas da Saliva Shots e Hysteria - plataforma multimídia comandada por Renata Brandão, CEO da Conspiração.

O espaço terá curadoria feita somente por mulheres – mas não necessariamente para mulheres, ou sobre mulheres.

Jantar beneficente
Tiago Abravanel leva o “Baile do Abrava”, nesta sexta-feira, para a Casa de Campo, do The Royal Palm Plaza, em Campinas.

Show beneficente, com toda renda revertida para a Casa de Maria de Nazaré, que assiste 800 crianças da periferia da cidade.

Assunto interno
Ainda que levemente, usando de todos os cuidados que o assunto requer, representantes das partes têm discutido, já há algum tempo, a possibilidade de ser diminuído ainda mais o espaço da igreja nas madrugadas da Record.

Se for possível, deixar pela metade. Das quatro horas atuais, ficarem apenas duas.

Duas coisas
Se de um lado esta é uma reivindicação antiga, essencial para melhorar a média/dia da Record em sua disputa com o SBT, por outro existem questões delicadas a serem enfrentadas.

A principal delas: com as quatro horas atuais, fica mais fácil operacionalizar o dinheiro que a igreja coloca lá dentro.

Divulgação / TV Globo
Edney Silvestre e a equipe do Globo Repórter em frente ao Castelo de Kronborg, na Dinamarca Imagem: Divulgação / TV Globo
Nos costumes
Edney Silvestre fez uso de uma bicicleta, prioridade no trânsito de lá, para conhecer Copenhague, capital da Dinamarca, tema do “Globo Repórter” desta sexta.

Uma terra de reis e rainhas, príncipes e princesas, e excelente qualidade de vida, mas de uma simplicidade que impressiona.

Convocação
Entre fim de dezembro e começo de janeiro, haverá uma grande reunião na Globo a fim de alinhavar a chamada “Grade da Copa”.

Momento no qual serão conhecidos os programas que não irão ao ar ou terão edições mais curtas.

Bate – Rebate
• Ainda não existe certeza da presença da Band na transmissão do sorteio da Copa da Rússia em 1º de dezembro...
• ... Isso vai depender do que irá acontecer ao longo desses próximos dias...
• ... Globo, SporTV e Fox estão confirmados.
• Thereza Falcão e Alessandro Marson, autores de “Novo Mundo”, com novo trabalho, já ocupam lugar na fila das 6 da Globo.
• No SBT existe a certeza que “Poliana”, a sua nova novela, não irá estrear antes do final de abril...
• ... Ou até mesmo nos primeiros dias de maio. Ficará no ar durante dois anos.
• Viva fixou para 15 de janeiro a estreia da novela “Bebê a Bordo”, do Carlos Lombardi...
• ... Antes dela, em 18 de dezembro, entra “O Fim do Mundo”, de Dias Gomes.
• O filme “Entre Irmãs”, do Breno Silveira, será exibido em série de quatro episódios na Globo...
• ... Estreia no dia 2 de janeiro, com Nanda Costa e Marjorie Estiano nos principais papéis.

*Colaborou José Carlos Nery

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo