Coluna

Flávio Ricco

Diego Guebel deixa a vice-presidência de televisão do Grupo Bandeirantes

Leticia Moreira/Folhapress
Diego Guebel deixa a Band após proposta de reformulação de contrato Imagem: Leticia Moreira/Folhapress
Arte/UOL
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

06/12/2017 12h19

O diretor argentino Diego Guebel está deixando o Grupo Bandeirantes. Numa reunião entre Andre Aguera, novo vice-presidente executivo, e Guebel, da Programação, ontem à noite, foi proposto ao executivo uma reformulação do seu contrato. Isso inclui o fim de uso de helicóptero, avião, apartamento e uma outra série de facilidades.

Guebel não aceitou e foi decidida a sua saída do Grupo Bandeirantes.

Existe a questão da multa porque ele fez um novo contrato ano passado.

Guebel, procurado pela coluna, acaba de confirmar a sua saída.

A Comunicação da emissora fez o mesmo, por meio de comunicado oficial.

Comunicado da Band:

Comunico que, a partir desta data, Diego Guebel deixa a Vice-Presidência de Televisão em comum acordo com esta Vice-Presidência Executiva, após um longo e profícuo trabalho realizado por ele na Band nos últimos anos.

Diego será sempre lembrado pela casa por seu talento, profissionalismo e capacidade de trabalho, e a ele reafirmamos nossos melhores agradecimentos por todo este período.

Nenhuma dúvida resta que a Band deixa as portas abertas para que projetos comuns possam surgir no futuro,

A ele nosso muito obrigado,

André Aguera
Vice-Presidência Executiva

Da mesma maneira, Diego Guebel, criador do "CQC" e de outros formatos, acaba de enviar à coluna um comunicado oficial da sua saída:

Depois de 6 anos comandando o conteúdo na TV Bandeirantes chegamos ao fim de uma etapa. Estarei sempre grato pela oportunidade que me foi dada pela empresa, principalmente ao presidente Johnny Saad por sua ousadia, por me estimular a fazer o que parecia impossível e por me fazer sentir parte de seu time. Passei por grandes e maravilhosos momentos nesta casa e fiquei encantado com as pessoas incríveis que conheci aqui. Todo mundo que me conhece sabe de minha admiração pelo modo como as pessoas se relacionam aqui. Desfrutei com muita intensidade cada momento, os bons, e também os não tão bons. E isso acontece desde que a BAND abriu suas portas, sua grade, para exibir os produtos que eu fazia, depois tive esta oportunidade de me desenvolver em novas tarefas já sendo um orgulhoso integrante deste grupo.
Do mesmo jeito que eu recebi tanto aqui, que eu aprendi tanto, espero ter deixado um legado bom, uma marca na vida da empresa e das pessoas. Sempre achei que as pessoas se definem mais pelo que fazem do que pelo que falam e acredito que deixo um legado de profissionalismo na execução dos conteúdos, de ousadia, uma cultura de organização e de resiliência que permite enfrentar as circunstâncias mais difíceis
É a hora de sair, de deixar o caminho liberado para as mudanças que vem nessa etapa nova na BAND. Fica na BAND um time de pessoas muito competentes para seguir enfrentando os desafios de sempre e os novos também, em um cenário desafiador e em permanente mudança. Espero e desejo seguir ligado ao Brasil e à BAND, e que o futuro nos encontre fazendo coisas juntos.
DIEGO GUEBEL

Ps:"Queria mencionar algumas pessoas pelas quais sinto um enorme carinho e agradecimento pelos momentos de convivência:
Juca que me acompanhou com carinho como um guia desde o primeiro dia, Denise, aguerrida amiga que sempre nos cuidou com paixão, Guillermo, o grande companheiro da estrada, Andre Aguera que me deu luz para entender de que se tratava a empresa, Andre Luiz Costa, um ar de renovação e entusiasmo, Mitre, com a sabedoria e ironia mineira, Macka, a memória da TV brasileira, Luciano Cury, competente aliado na busca da excelência, Paulo Saad, com seu particular sentido de humor, Pablo, incansável talento na produção, Pato, precisão e 101% de entrega, Candil, sempre firme, Natália Michelin, sensível e criativa,  Dri Muniz, bancando o conteúdo no meio das encrencas artístico comerciais, Rebecca, com seu jeito doce e determinação para aprender tudo, Daniel Behrend, o master editor, Mirella sempre disposta a ajudar, Eliane Leme, calma para resolver as bolas quadradas, Maura, meu anjo da guarda, Vânia, super aplicada, Sugueno, que já foi embora mas foi parte muito importante deste time querido,e por ultimo, Nilson Moyses,que apesar do pouco tempo juntos, aprendi a respeitar.
Um muito obrigado especial para eles, que acreditaram, confiaram e me acompanharam estes anos com muito carinho, Datena , Ana Paula Padrão, Paola, Jacquin, Renata Fan, Fogaça e Boechat.
Adorei trabalhar com vc’s! 
Também vale mencionar aos que já não estão na BAND com quem compartilhei muitos bons momentos, Meira, e Mainardi".

Para concluir, o executivo vinha avaliando uma série de títulos, em especial, um produto para as noites de domingo para o lugar do “Pânico”. Chegou inclusive a receber há poucos dias representantes do Grupo Viacom e do Porta dos Fundos. Com sua saída, todas essas negociações foram interrompidas. Também foi pelas mãos de Guebel que o principal produto da grade, o “Masterchef”, chegou à emissora.     

*Colaborou José Carlos Nery 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo