Topo

Coluna

Flávio Ricco

Série brasileira com prostitutas de luxo terá exibição mundial simultânea

Divulgação
"O Negócio" chega em sua quarta e última temporada Imagem: Divulgação
Flávio Ricco

Jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003. colunaflavioricco@uol.com.br

Colunista do UOL*

27/02/2018 00h05

Em muitos casos, a produção brasileira no campo da teledramaturgia não fica a dever nada a ninguém, algo aceito e respeitado pelos mais poderosos grupos de entretenimento.

A série "O Negócio", com a estreia da sua quarta e última temporada em 18 de março, 9 da noite, é só mais um desses exemplos.

A decisão tomada e agora anunciada da exibição simultânea em todo mundo - mais de 50 países-, primazia para poucos, além da importância e reconhecimento, também será para comemorar aquele que é considerado o maior sucesso da HBO Latin America.

No particular, trata-se de um feito histórico da produção brasileira.

Criada e produzida pela Mixer Films, com direção-geral de Michel Tikhomiroff, a série acompanha a rotina de quatro garotas de programa de luxo, vividas por Rafaela Mandelli, Juliana Schalch, Michelle Batista e Aline Jones, com todo um marketing na execução do trabalho.

A despedida de "O Negócio" trará, ainda, várias participações especiais. Eduardo Moscovis como âncora de televisão que entrevista Karin (Mandelli); Rodrigo Pandolfo, um grande golpista e Dalton Vigh, ambicioso promotor. 

*Colaborou José Carlos Nery

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!